Jovens da Rede Cáritas participam da JMJ e gritam pela vida das juventudes

O clima na cidade maravilhosa com a presença de Sua Santidade é de festa, partilha e celebração.

Rio de Janeiro, (Zenit.org) | 353 visitas

Não foram somente os jovens que lotaram as ruas do Rio de Janeiro (RJ) na tarde desta segunda-feira (22). Crianças, adultos, idosos, homens e mulheres de todas as raças, cores e etnias percorriam ansiosos o trajeto que o Santo Padre fez após desembarcar na base aérea do Galeão e ser recebido pela presidenta Dilma Rousseff e autoridades.

Apesar dos protestos realizados no palácio Guanabara, sede do governo do Estado, onde o Papa Francisco teve uma audiência com representantes do governo, o clima na “cidade maravilhosa” com a presença de Sua Santidade é de festa, partilha e celebração. Jovens de todo o mundo seguem a programação da Jornada Mundial com devoção e demonstram em todos os lugares que ocupam emoção, alegria, fé e solidariedade.

Bandeiras de vários países circulam e dão mais cor às ruas do Rio de Janeiro que pela primeira vez vivencia e recebe uma experiência como a Jornada Mundial da Juventude. Os jovens católicos mostram para todo o mundo que a Igreja reafirma cada vez sua opção preferencial pelos empobrecidos.

A Rede Cáritas participa da Jornada Mundial com 80 jovens representantes do Brasil, El Salvador, Honduras, México, Haiti, Argentina, Uruguai, Colômbia e Costa Rica. A juventude da Cáritas quer chamar a atenção para a realidade dos milhares de jovens da América Latina. O grito é: “a juventude quer viver”, em denúncia ao extermínio de jovens que cresce no silêncio da periferia dia após dia. Somente no Brasil, a cada ano, 51 mil jovens morrem assassinados.

Tenda das Juventudes

A tenda tem como proposta ouvir e dar voz a juventude, e através deste diálogo sensibilizar mais pessoas para o engajamento na discussão sobre a banalização da violência e a defesa da vida dos jovens. Com atividades organizadas pela Cáritas Brasileira, Pastoral da Juventude (PJ), Juventude Franciscana (Jufra), Centro de Formação, Assessoria e Pesquisa em Juventude (Cajueiro), Rede Ecumênica da Juventude (Reju), Irmandade dos Mártires da Caminhada e Setor Pastoral da PUC/RJ, a tenda é um espaço de acolhida, formação, debate e troca de experiências entre milhares de jovens de várias partes do mundo que estarão presentes na JMJ.

Marcha Mundial “a juventude quer viver”

Foi confirmada a realização da Marcha Mundial “a juventude quer viver” que será a atividade de encerramento da Tenda das Juventudes. A marcha será na próxima sexta-feira (26) e deve reunir cerca de 50 mil pessoas. A pauta principal será a defesa da vida dos jovens. A concentração será no Arpoador a partir das 13h30. De lá, a marcha segue até Copacabana. Com gritos contra a redução da maioridade penal e contra o extermínio da juventude.