Jovens frades franciscanos, Capítulo na Terra Santa como sinal de esperança

| 848 visitas

ROMA, quinta-feira, 28 de junho de 2007 (ZENIT.org).- A iminente celebração de um Capítulo dos jovens frades menores (franciscanos) quer ser expressão, na Terra Santa, de sinal de vontade de diálogo e de esperança cristã em um meio onde o conflito atinge a população.



Convocados pelo Pe. José Rodríguez Carballo, OFM, ministro geral da Ordem dos Frades Menores, quase duzentos jovens frades menores de todo o mundo se reunirão na Terra Santa para viver uma semana de Capítulo Espiritual.

São Francisco tinha uma doce veneração pelos mistérios da vida terrena de Jesus; por isso, considerava a Terra Santa como um lugar sagrado por excelência, lugar de encontro entre Deus e os homens e dos homens entre eles mesmos, afirmou na quarta-feira um comunicado da Ordem.

Com a iniciativa, a Ordem dos Frades Menores -- a caminho rumo ao VIII centenário de sua fundação -- quer sublinhar sua atenção particular aos Santos Lugares -- dos quais é Custódio desde os tempos do «pobrezinho de Assis», considerando-os como a «pérola» de suas missões.

Nazaré e Jerusalém acolherão, portanto, de 1º a 8 de julho, os jovens frades convocados em torno do tema «Secundum verbum tuum» («Segundo a tua palavra»).

Este indica o desejo que animou os organizadores do evento -- explica a Ordem: dar oportunidade de que se abra um encontro frutuoso entre o governo central da Ordem e os jovens frades espalhados por todas as partes do mundo.

Trata-se de enfrentar juntos as atuais dificuldades da vida religiosa; pôr-se à escuta humilde da Palavra de Deus lá onde «se fez carne e habitou entre nós»; realizar, à luz da Palavra, o necessário discernimento para «reafirmar a presença franciscana no mundo» e caminhar com novo entusiasmo na vida da conversão e do testemunho de Jesus Ressuscitado.

A celebração desse «Capítulo das Esteiras na Terra Santa» expressa «também com simplicidade a vontade de diálogo e de esperança cristã que não morre, nem sequer ante as situações de difícil convivência entre os povos, no espírito de São Francisco, que sempre ensinou, com a vida e as palavras, a reconciliação e a paz», conclui o comunicado.

O Capítulo de Esteiras é um momento de vida de fraternidade típico da tradição franciscana.

Em Pentecostes do ano 1217, celebrou-se, na Porciúncula, o primeiro capítulo geral da Ordem.

O célebre Capítulo das esteiras da Ordem aconteceu em 1219. Chama-se assim porque a multidão de frades que foi à convocação de São Francisco (cinco mil), ao encontro fraterno, teve de alojar-se em coberturas feitas de caniços e esteiras, todos agrupados segundo as províncias às quais pertenciam, em torno de Santa Maria dos Anjos.