Juventude Missionária na Amazônia

Entrevista com Pe. Gessione da Cunha, L.C., organizador das missões na Amazônia com jovens de São Paulo

Brasília, (Zenit.org) Thácio Siqueira | 1169 visitas

No último mês de julho de 2012 a Juventude Missionária, apostolado do Movimento Regnum Christi, realizou um mês de missões na cidade de Barcelos e comunidades ribeirinhas, no estado do Amazonas, no Brasil. Participaram dessas missões 30 jovens missionários entre 14 e 18 anos da cidade de São José dos Campos, dirigidos pelo Pe. Gessione da Cunha, LC.

Pe. Gessione está retornando ao Amazonas nesse mês de janeiro de 2013 e concedeu à ZENIT uma breve entrevista.

ZENIT: Padre, onde fica essa comunidade?

A cidade é localizada às margens do Rio Negro, a 656km (via fluvial) de Manaus. Uma terra de missão, onde o trabalho pastoral é realizado por meio da presença de dois padres que atendem tanto a cidade quanto as comunidades ribeirinhas que vivem ao longo do Rio Negro e seus afluentes.

ZENIT: E como vocês realizaram esse trabalho missionário?

O trabalho missionário se iniciou com a missa de envio celebrada pelo Bispo da Diocese de São Gabriel da Cachoeira, Dom Edson Damian. A proposta do trabalho missionário durante esses dias na cidade foi ter uma “Semana de evangelização”, onde os jovens missionários se uniram aos jovens de Barcelos para visitar todas as casas da cidade.

ZENIT: Qual foi a experiência dos jovens?

Esse trabalho foi uma troca de experiência muito profunda e alegre, onde jovens missionários conviveram e viveram a fé e o amor a Cristo, independente da cultura e dos costumes que cada um tem. Sobretudo, foi uma experiência de jovens partilhando a fé e o “ser jovem cristão” com outros jovens.

ZENIT: E o horário dos missionários?

Nesta semana de evangelização houve diversas atividades, como visitas às casas, apresentação de teatros, entrega de Capelinhas Peregrinas da Virgem de Guadalupe, jogo de futebol com os moradores da cidade e encontros com os alunos dos três colégios de Barcelos. Nas seguintes semanas o trabalho foi realizado nas comunidades ribeirinhas.

ZENIT: E agora, o que é que o senhor se propõe voltando para lá no dia 27 de Janeiro?

Algumas horas (ou até dias!) de barco serão enfrentadas até alcançar as primeiras comunidades. O trabalho consistirá em encontros de catequese com adultos e crianças, celebração dos sacramentos e dedicação do maior tempo para a convivência com a comunidade, para que a fé e o amor a Cristo seja reavivado com a própria troca de experiências de vida.

ZENIT: Qual o motivo dessa missão?

Irei novamente à Barcelos com um grupo de jovens do Regnum Christi de São José dos Campos para apoiar o trabalho de evangelização no Rio Negro, com as comunidades Ribeirinhas.

ZENIT: O esforço deve ser muito grande...

Bem, as distâncias são muito longas, os gastos muito altos. Porém vale a pena todo e qualquer esforço para chegar a comunidades e pessoas que estão esperando ansiosamente a presença de Cristo, da Igreja e a graça dos Sacramentos.

ZENIT: O que o senhor gostaria de dizer para os leitores de ZENIT?

Nem todos os cristãos dispõem de tempo e meios para fazer uma missão como essas. A missão de evangelização é feita com os joelhos dos que intercedem, dos pés dos que partem e das mãos que doam para que a missão se realize. Convido os leitores de ZENIT a nos ajudarem com as suas orações e, se puderem, que nos apoiem também com esse trabalho missionário. Quem quiser ajudar aqui deixo o número da conta:

Nome: Gessione Alves da Cunha; Ag.: 0014, Op: 013, Conta: 038551, Caixa Econômica Federal

Maiores informações: gcunha@legionaries.org