Lâmpada como sinal de solidariedade com flagelado Oriente Médio

O arcebispo Leonardo Sandri a acendeu

| 450 visitas

CIDADE DO VATICANO, terça-feira, 3 de julho de 2007 (ZENIT.org).- Ao começar seu mandato como prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, o arcebispo Leonardo Sandri acendeu uma lâmpada ante a imagem da Santa Mãe de Deus, em solidariedade com os países e seus católicos que sofrem por causa da violência no Oriente Médio: Terra Santa, Iraque e Líbano.



O gesto do prelado argentino, que estava junto a seus colaboradores desse dicastério vaticano, esteve acompanhado nesta terça-feira por um momento de oração «para que não sejam esquecidos os países implicados há tanto tempo em uma espiral de violência que mortifica a convivência pessoal e social» em toda aquela área.

Segundo explica um comunicado, «a Congregação para as Igrejas Orientais mantém viva a consciência da gravidade do problema, favorecendo toda a solidariedade possível para com as Igrejas e as populações da região do Oriente Médio. A aspiração à paz não deve conhecer trégua nem abandonos».

O comunicado termina com um chamado especial aos responsáveis desses países para que garantam e alentem a paz sem discriminação alguma.