Lares juvenis camponeses promovem paz na Colômbia com educação

| 1170 visitas

BOGOTÁ, segunda-feira, 2 de julho de 2007 (ZENIT.org-El Observador).- Em terras colombianas, onde as guerrilhas e a instabilidade unem-se a projetos de vida inseguros, surgiram os Lares Juvenis Camponeses da Colômbia, para promover a paz através da educação.



Fundada em 1963 por Dom Jesús Ivan Cadavid, em Bogotá, esta missão apóia a formação integral da família, a promoção da juventude rural e as comunidades camponesas do país.

A iniciativa cobre 8% do território nacional, com seus centros de ensino e produção; capacitando os meninos e meninas em técnicas agropecuárias e agroindustriais.

Encontram-se assentados nos lugares mais pobres ou com um desenvolvimento mediano; em sua maioria, com lares que se encontram localizados em áreas do conflito armado.

A fundação oferece alimento, dormitórios, estudo e capacitação empresarial, a todos os estudantes que vivem e compartilham uma experiência humana, de formação e de crescimento, tanto no campo emocional como no físico.

Nos fins de semana, os jovens têm a oportunidade de ir para suas casas para visitar suas famílias e, sobretudo, para transmitir o conhecimento adquirido às suas comunidades.

Estas experiências foram tão positivas que se expandiram a outras instituições de beneficência, tanto na Colômbia como no Equador, Panamá e Venezuela.

Existem atualmente 94 lares juvenis que beneficiaram 164 mil crianças colombianas.

O atual presidente da fundação é o Pe. Medardo Valderrama.

Mais informação em www.hogaresjuvenilescampesinos.org.