Lembranças do Cardeal Jozef Glemp

O vice pregador do semanário católico Niedziela recorda os encontros com o ex Primaz da Polônia

Czestochowa, (Zenit.org) Don Mariusz Frukacz | 989 visitas

O cardeal Józef Glemp marcou muito a minha vida. Lembro-me de primeiro encontro com o Cardeal Glemp, que teve lugar em 1987. Eu era um estudante do Seminário Menor de Czestochowa. O encontro foi em 14 de agosto, quando o cardeal Glemp saudava os peregrinos de Varsóvia que tinham feito uma peregrinação ao Santuário de Jasna Góra. Eu me aproximei do Primaz da Polônia com a minha mãe. O cardeal sorriu e nos abençoou. Depois, nos anos sucessivos, sempre, em 14 de agosto, eu me encontrava com o Primaz na Via de Maria Santíssima.

Lembro-me também dos encontros com o Primaz da Polônia na Cidade Eterna, Roma, quando eu era estudante. O Primaz se hospedava sempre no Instituto Eclesiástico Polonês de Roma, na Via Pietro Cavallini 38. Certa vez, acompanhei o Primaz em uma visita a Nápoles, na abertura da Missão Católica Polonesa.

Tive o privilégio de estar perto do Primaz por vários anos, quando acolhia os peregrinos na Casa dos Bispos de Czestochowa. Eu me lembro de suas palavras amáveis ​​aos peregrinos.

No meu coração permanecem nossos encontros em Jasna Gora. Uma vez, durante a peregrinação do nosso jornal católico Niedziela, fiz o papel de mestre de cerimônias durante a Missa celebrada pelo Primaz.

E carrego sempre comigo, no meu breviário, o santinho com a benção pessoal do cardeal Glemp, que recebi em 14 de agosto de 1995.