Levemos Deus ao mundo e o mundo a Deus

Mensagem do papa Francisco no encerramento do congresso eucarístico alemão

Roma, (Zenit.org) | 415 visitas

“Todos nós temos o compromisso de levar Deus ao mundo e o mundo a Deus”, declarou o papa Francisco na mensagem que foi lida ontem pela manhã, antes da missa de encerramento do Congresso Eucarístico Nacional alemão, realizado na cidade de Colônia com o tema “Senhor, a quem iremos?”, do qual participaram tanto católicos alemães quanto fiéis de países vizinhos.

A celebração eucarística foi presidida pelo cardeal Paul Josef Cordes, presidente emérito do Conselho Pontifício “Cor Unum” e enviado especial do santo padre.

“Senhor, a quem iremos?” é a pergunta do apóstolo Pedro, porta-voz dos seguidores fiéis, perante a incompreensão de muitas pessoas que escutavam Jesus e queriam se aproveitar dele por egoísmo. Ao nos fazermos esta pergunta, escreve o papa na mensagem, embora ela “talvez seja mais titubeante em nossa boca do que nos lábios de Pedro, a nossa resposta, como a do apóstolo, só pode ser a pessoa de Jesus”, que “viveu há dois mil anos”, mas a quem “podemos encontrar também no nosso tempo quando escutamos a sua Palavra e quando estamos perto dele, de modo único, na eucaristia”.

Daí o convite de Francisco: “Não vamos deixar a nossa santa missa cair numa rotina superficial! Que ela seja cada vez mais profunda para nós!” O papa explica que é precisamente a sua profundidade o que nos insere na imensa obra de salvação de Cristo, para afinarmos a nossa “visão espiritual” graças ao seu amor. E acrescenta que é preciso “aprender a viver a missa”, como pedia o beato João Paulo II, “recordando que, para isto, contamos com o auxílio da adoração perante o Senhor eucarístico no tabernáculo e com o recebimento do sacramento da reconciliação”.

O papa Francisco observa ainda que a mesma pergunta, “Senhor, a quem iremos?”, “é feita por alguns contemporâneos que, lucidamente ou com um pressentimento obscuro, continuam em busca do Pai de Jesus Cristo”. E completa que o “Redentor quer ir ao encontro deles através de nós, que, graças ao batismo, nos tornamos seus irmãos e irmãs, e que, na Eucaristia, recebemos a força para viver, juntamente com Ele, a sua missão de salvação”.

O santo padre afirma também que “todos nós, bispos, sacerdotes, diáconos, religiosos e leigos, temos o compromisso de levar Deus ao mundo e o mundo a Deus”. Francisco encerra afirmando que “encontrar a Cristo, confiar-se a Cristo, anunciar a Cristo, são os pilares da nossa fé, que se concentram, sempre, no ponto focal da Eucaristia”.