Liturgistas do Brasil discutem religiosidade popular

| 768 visitas

SÃO PAULO, 28 de janeiro de 2008 (ZENIT.org).- Com o tema «Religiosidade Popular e Liturgia na tradição católica brasileira: desafios e perspectivas», teve inicio nesse domingo a 19ª Assembléia dos Liturgistas do Brasil (ASLI).

Segundo informa CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), o evento está sendo realizado na Vila Dom Bosco, em Campos do Jordão (São Paulo), e reúne 53 liturgistas de todo o Brasil, em sua maioria professores de liturgia nas faculdades de teologia e nos seminários.

Destacando a importância do evento, o presidente da Comissão Episcopal para a Liturgia da CNBB, Dom Joviano de Lima Junior, disse que sua Comissão «confia e precisa muito do apoio, da assessoria e do trabalho dos membros da ASLI».

Segundo Dom Joviano, a assembléia «é muito importante para a caminhada da pastoral litúrgica no Brasil».

Já o presidente da ASLI, padre Valeriano dos Santos Costa, recordou a sintonia que a entidade mantém com a CNBB.

«A ASLI tem a sua autonomia e sua identidade própria, mas caminha muito unida e em sintonia com a CNBB», disse.

O bispo de Chapecó (Santa Catarina), Dom Manoel João Francisco, e o de Ipameri (Goiás), Dom Guilherme Antônio Werlang, também participam do encontro que termina na próxima quinta-feira.

Nesta segunda-feira à noite, uma missa presidida por Dom Carmo João Rhoden, bispo da diocese centenária de Taubaté, encerra os trabalhos do dia.