Livro com chaves de direção estratégica da comunicação na Igreja

De «Edusc», editora da Universidade Pontifícia da Santa Cruz (Roma)

| 636 visitas

ROMA, sexta-feira, 13 de julho de 2007 (ZENIT.org).- Chaves para a eficácia de departamentos de comunicação da Igreja: é a contribuição que se busca com a publicação -- esta semana -- das Atas do V Seminário Profissional sobre os Escritórios de Comunicação da Igreja, celebrado em Roma no ano passado.



A iniciativa acadêmica foi da Faculdade de Comunicação Institucional da Universidade Pontifícia da Santa Cruz (www.pusc.it). As atas foram publicadas pela «Edusc», editora da própria instituição.

Na apresentação do volume, em espanhol, inglês e italiano, explica-se que «a direção da comunicação na Igreja implica a integração de aspectos muito variados».

Sublinha igualmente que «a comunicação institucional é um trabalho complexo que exige profissionais bem preparados».

«A comunicação institucional requer um trabalho de análise e reflexão prévio à difusão dos conteúdos, porque é a única forma de servir a verdade da notícia que se pretende difundir», recolhem as atas, cujos editores são os professores Juan Manuel Mora, Diego Contreras e Marc Carroggio.

O vice-reitor de comunicação institucional da Universidade de Navarra (Espanha), o professor Juan Manuel Mora, abre o volume com uma consideração sobre estratégias de comunicação na Igreja.

Em sua contribuição, recorda a importância de «tomar a iniciativa, ser pró-ativo e não defensivo, e cuidar das relações pessoais», entre outras sugestões.

O secretário da Congregação vaticana para a Doutrina da Fé, Dom Ângelo Amato, sdb, oferece uma panorâmica geral titulada «Apresentação do Magistério da Igreja no mundo da mídia».

Por sua vez, o bispo Claudio Giuliodori -- que no momento de apresentar sua exposição era diretor do Escritório Nacional de Comunicações Sociais da Conferência Episcopal Italiana -- escreve sobre a resposta da Igreja italiana ante do Referendum de 2005 sobre a fecundação assistida.

As atas recolhem textos oferecidos ao Congresso, entre cujos temas se encontram: a comunicação e o «Código Da Vinci», a mudança de imagem do Papa no meios de comunicação alemães, a tecnologia voltada para a missão da RIIAL (Rede Informática da Igreja na América Latina), a responsabilidade ecumênica e inter-religiosa dos escritórios de comunicação eclesial e o «podcasting» como novo meio para a evangelização.