Mandela, "um homem totalmente pacificado"

Padre Federico Lombardi lembra uma anedota em que o cardeal Martini definiu o líder Sul-Africano que faleceu recentemente como a pessoa mais especial que ele já conheceu

Roma, (Zenit.org) Redacao | 416 visitas

Certa vez perguntaram ao conhecido arcebispo de Milão o cardeal Carlos Maria Martini falecido no 31 Agosto de 2012: "Qual é a pessoa mais especial que você conheceu em sua vida?". Sem pestanejar, disse o cardeal, "Nelson Mandela". Porque, explicou, "era o único que não tinha nem sombra de um ressentimento. Um homem totalmente em pacificado".

Foi o Pe. Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa Vaticana que recordou a anedota, bem no dia em que os grandes da terra foram honrar, em Joanesburgo, o líder sul-Africano, pai da luta contra o apartheid.

"Acho certo - diz padre Lombardi – poder acrescentar um belíssimo testemunho sobre ele de uma das personalidades mais influentes e amadas da Igreja dos últimos tempos”. A afirmação do cardeal Martini, informa o porta-voz vaticano, foi contada a ele por Dom Damiano Modena, a pessoa mais próxima ao arcebispo nos últimos anos da sua vida. (SC/Trad.TS)