Manual de perguntas e respostas sobre divórcio e Igreja Católica

Proposta da Conferência Episcopal da Austrália

| 2737 visitas

SYDNEY, segunda-feira, 17 de setembro de 2007 (ZENIT.org).- Os bispos australianos saem ao encontro de todos os que sofrem rupturas matrimoniais com um guia de perguntas e respostas sobre o ensinamento da Igreja nestas situações, além de oferecer atenção pastoral e apoio a quem as atravessa.



Sob o título «Divórcio e Igreja Católica: Perguntas freqüentes» («Divorce and the Catholic Church: Frequently Asked Questions»), o livreto, de 24 páginas, conta com o apoio de toda a Conferência Episcopal Australiana.

Por que o matrimônio é tão importante para a Igreja Católica? Como os esposos podem responder aos desafios em seu matrimônio? Estas são algumas questões que o vade-mécum aborda.

Em suas páginas também se explicam com clareza as possibilidades e o processo de nulidade, assim como a questão do acesso à comunhão eucarística por parte dos divorciados que voltaram a se casar.

O presidente da Comissão Episcopal de Vida Pastoral, o bispo Eugene Hurley, aponta que a origem da presente publicação está na constatação dos bispos da importante necessidade pastoral de tal informação para os católicos cujos matrimônios estão em crise.

«A ruptura matrimonial sempre é terrivelmente triste e penosa para todos os que estão envolvidos, e nenhum de nós é indiferente à profunda dor que experimentam os familiares e amigos daqueles cujo matrimônio se rompe», sublinha, segundo cita uma nota do episcopado australiano.

«Como Igreja, temos uma responsabilidade em desenvolver o grande modo de vida ao qual estamos chamados, respondendo ao mesmo tempo com todo nosso coração às complexidades das relações e ações humanas. Não é fácil, e sendo humanos, às vezes falhamos», expressa o prelado.

Espera-se do livreto «que proporcione alento e orientação a todos aqueles que estão atravessando a dor do divórcio e, em particular, com suas implicações para sua vida como membros do corpo de Cristo, a Igreja», conclui.

Pode-se consultar na íntegra em inglês no link (em pdf): http://www.acbc.catholic.org.au/documents/20070913267.pdf