Morre Inácio IV, chefe da Igreja greco-ortodoxa da Síria

Bento XVI reza pelo patriarca, que morreu aos 92 anos em decorrência de um acidente vascular cerebral

| 795 visitas

BEIRUTE, quinta-feira, 6 de dezembro de 2012 (ZENIT.org) - Morreu ontem, 5 de dezembro, em Beirute, o chefe da Igreja greco-ortodoxa da Síria, Inácio IV Hazim, patriarca de Antioquia e todo o Oriente.

Conforme relato da Rádio Vaticano, o patriarca morreu aos 92 anos de idade, após ter sofrido um derrame cerebral na véspera. Bento XVI, ao ser informado do falecimento, recolheu-se em oração.

Com a saúde já deteriorada havia um longo tempo, Inácio IV tinha lançado nos últimos meses inúmeros apelos pela paz na Síria e, em conjunto com os bispos católicos e líderes religiosos muçulmanos, estava intensamente comprometido com a reconciliação no país.

Nascido em 4 de abril de 1920 em Muharda, perto de Hama, na Síria, ele se mudou para Beirute em 1936. Formou-se em 1945 na Universidade Americana e estudou teologia no Instituto Teológico de São Sérgio, em Paris. Foi ordenado sacerdote no Líbano, onde mais tarde fundou o Movimento da Juventude Ortodoxa. Em 1961, foi nomeado bispo de Palmira e vigário patriarcal; em 1970, metropolita de Latakia; finalmente, em 1979, tornou-se o primaz da Igreja de Antioquia.

Inácio IV publicou grande quantidade de livros e artigos de teologia, que lhe valeram o doutorado honoris causa pela Sorbonne, em Paris, e pela Universidade de Minsk, na Bielorrússia.

(Trad.ZENIT)