Movimento apostólico de Schoenstatt abre seu ano jubilar

O ano de celebrações começou neste 18 de outubro com uma missa celebrada pelo cardeal Rylko

Roma, (Zenit.org) | 688 visitas

O movimento de Schoenstatt acaba de dar início ao seu ano internacional de jubileu, neste último dia 18 de outubro, preparando-se para o seu centenário, a completar-se no dia 18 de outubro de 2014. O cardeal Stanislaw Rylko, presidente do Conselho Pontifício para os Leigos, foi o primeiro a entrar no santuário original, no vale de Schoenstatt, na Alemanha, durante este ano jubilar, representando toda a família mundial de Schoenstatt.

Mais de dois mil participantes se reuniram no santuário original, em união com centenas de milhares de pessoas do mundo inteiro. Só no santuário nacional de Schoenstatt em Tuparendá, no Paraguai, 40.000 peregrinos cantaram louvores a Maria, como acontece todo dia 18 de cada mês, renovando e atualizando a aliança de amor que o pe. Kentenich e os jovens seminaristas selaram com Maria há exatamente 99 anos.

A irmã Nilza da Silva, porta-voz de Schoenstatt no Brasil, relata que as celebrações no país envolveram “milhares de paróquias” e numerosas catedrais, com a participação de dezenas de milhares de peregrinos, juntamente com seus párocos e bispos.

O ano de celebrações começou em Schoenstatt com uma missa na Igreja do Peregrino, celebrada pelo cardeal Rylko. À tarde, houve uma peregrinação iniciada na Igreja da Adoração, no Monte Schoenstatt, em cuja sacristia jazem os restos mortais do pe. José Kentenich, até o Santuário Original. À noite aconteceram as celebrações centrais da abertura do ano jubilar.

Diversas equipes de líderes de Schoenstatt estão trabalhando há anos sob a coordenação do pe. Stefan Stecker, da Presidência Geral do Movimento, a fim de preparar as celebrações do centésimo aniversário do movimento, que, além dos eventos no vale alemão, prosseguirá na semana seguinte em Roma, incluindo na agenda uma audiência com o papa Francisco. São esperados para este evento mais de 10.000 peregrinos de todo o mundo.

O pe. Andrew Pastore, coordenador da equipe de comunicação, diz que “a nossa contribuição à Igreja e ao mundo se manifesta através de diversos projetos nos cinco principais campos de apostolado em que Schoenstatt esteve mais envolvido durante os seus primeiros 100 anos de vida, que são um dom para a Igreja e para o mundo”. Trata-se da “medula das celebrações de Schoenstatt”: a cultura da aliança. Cada campo central de ação terá seu pavilhão gigante em outubro de 2014 em Schoenstatt, representando a sua contribuição à Igreja. Os temas, resumindo os projetos missionários do apostolado, são Matrimonio e Família, Juventude, Pedagogia, Igreja e Sociedade.