Na África, a situação está "fora de controle" para o surto de Ebola

De março até hoje, houve mais de mil casos de pessoas afetadas pela doença

Roma, (Zenit.org) Redacao | 455 visitas

O flagelo do ebola está invadindo a África Ocidental e agora ameaça também outros países. Assim o revela Bart Janssens, diretor das operações de Médicos Sem Fronteiras, em uma entrevista com o jornal La Libre Belgique. Janssens não hesitou em chamar a epidemia de "sem precedentes" e "fora de controle", e afirmou ainda que "a situação só pode piorar".

Serra Leoa, Guiné, Libéria e Nigéria são os Países atualmente afetados. De março até hoje, houve 1.201 casos notificados e 672 mortes, de acordo com o Centro para a Prevenção e o Controle das doenças de Atlanta, nos Estados Unidos.

O medo e o desconforto aumentaram depois que o vírus causou a morte de Sheik Umar Khan, médico de trinta e nove anos da Serra Leoa, famoso diretor do principal centro contra o vírus do Ebola em Kenema. Mortos com ele também três enfermeiras que trabalhavam no mesmo edifício. O Ministro da Saúde, Miatta Kargbo, declarou Khan um "herói nacional", celebrando o seu "enorme sacrifício" para salvar as vidas dos outros.

O vírus Ebola é extremamente agressivo para os seres humanos que causa uma febre hemorrágica devastadora. O vírus é potencialmente fatal e produz uma série de sintomas como febre, vômitos, diarreia e, por vezes, hemorragia interna e externa. A taxa de mortalidade é muito elevada (90%), também porque atualmente não existe nenhuma vacina eficaz.