Natal é oportunidade de encontrar Jesus, diz arcebispo

Dom Tosi Marques destaca importância da vivência do amor de Deus

| 791 visitas

FORTALEZA, sexta-feira, 7 de dezembro de 2007 (ZENIT.org).- O arcebispo de Fortaleza afirma que o Natal manifesta toda a esperança para a pessoa humana e é uma oportunidade aos fiéis de encontrar «Jesus vivo hoje».

Segundo Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques, Deus permeia toda a existência humana e da criação com sua presença silenciosa, sendo Jesus a expressão máxima do amor.

«Onde vamos encontrar a presença silenciosa de Deus?», pergunta inicialmente Dom Tosi Marques, em mensagem aos fiéis difundida pelo site de sua arquidiocese.



«Nas grandezas magníficas na natureza» – destaca –, pois «como não intuir a presença de um Mistério maior atrás das imensas belezas da natureza, dos mistérios profundos da vida, que superam a própria capacidade humana, que extasiam, causam admiração e atraem a inteligência e a sensibilidade?»

Para o arcebispo de Fortaleza, Deus que fala também no silêncio interior da pessoa em oração.

«No profundo de si a pessoa humana vai encontrar Alguém maior, que a fundamenta e envolve, a espera e se oferece a um encontro. Ali cada pessoa vai encontrar seu próprio significado, a sua razão de ser, o motivo de sua própria existência.»

«E em diálogo de inteligências e vontades vive uma aventura que iluminará toda a sua vida. O Amor maior, raiz e sentido de tudo», afirma.

Segundo Dom Tosi Marques, o encontro com Deus se faz, então, «num diálogo de amor: amor que se recebe e amor que se doa».

«Esta é a vontade de Deus para sua criatura humana: ser dom de si. E a própria vida é o chão aonde o encontro vai se realizar. Quem ama a Deus, ama as criaturas de Deus. Quem se deixa amar por Deus, recebendo d’Ele toda a sua existência, responde doando amor a cada um com quem convive.»

Esta vida na Vontade de Deus, que é amor – prossegue o arcebispo –, «realiza laços de fraternidade, de amizade, nos quais Deus mesmo é encontrado».

«A convivência humana no amor universal torna-se o como do encontro com Deus. Este amor se estende a todos, até os mais pequeninos, especialmente a eles.» 

«Em Jesus, o Seu Filho feito pessoa humana, Deus Pai revela todo o sentido da vida humana como diálogo de amor, encontro entre pessoas», escreve o prelado.

Dom Tosi Marques questiona em seguida como se faz o encontro com Jesus e, n’Ele, o encontro com Deus?

Segundo o arcebispo, é preciso guardar as palavras de Cristo, e «as palavras de Jesus são todas resumidas no Amor. Amor ao Pai – porque faz toda a Sua Vontade, que é só amor. Amor às pessoas humanas, como filhos e filhas do mesmo Pai comum».

O amor «vivido concretamente no bem e serviço dos irmãos vai se tornando o próprio sentido da vida das pessoas e as une em mais profunda amizade. Esta amizade, que é reciprocidade do amor, torna-se o modo de o próprio Jesus se fazer presente entre aqueles que se unem em Seu nome – em seu modo de amar».

De acordo com Dom Tosi Marques, nesta união em nome de Jesus acontece a Igreja, «que realiza os mesmos sinais deixados por Jesus para serem seus sacramentos».

«Neles, especialmente na Sagrada Eucaristia está Jesus presente para o encontro conosco. As celebrações festivas da Igreja têm a presença do Senhor ressuscitado: “Eis que estarei convosco todos os dias até o fim dos tempos”. (MT 28, 20)», cita o arcebispo.