Nenhuma abertura da Igreja alemã em relação aos sacramentos para os divorciados

Um artigo publicado na diocese de Friburgo anunciava uma "mudança" na Igreja da Alemanha. A Santa Sé nega: "Não muda nada"

Roma, (Zenit.org) | 605 visitas

Não há nenhuma abertura da Igreja alemã em relação aos sacramentos para os divorciados e recasados. A Santa Sé nega a suposta "mudança" que sofreria a Igreja na Alemanha após a publicação de um documento sobre os sacramentos para os católicos divorciados e recasados na diocese de Friburgo, divulgado ontem pelo site da revista alemã Der Spiegel.

"Nada muda, não há nenhuma novidade para os divorciados e recasados", afirmou o padre Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé.Trata-se de uma decisão "assinada pelo bispado de Freiburg e que em nada conta com o aval da conferência episcopal alemã. É um documento puramente local", afirmou aos jornalistas o padre Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé.A conferência episcopal é dirigida pelo arcebispo de Freiburg, Robert Zollitsch, à frente da Conferência Episcopal alemã até 2014. De acordo com o porta-voz do Vaticano o documento "não é oficialmente expressão das autoridades diocesanas".

No ano passado, 120 sacerdotes haviam assinado um documento em Friburgo tornando público a discordância sobre a comunhão para divorciados e recasados. Tema, este, tratado repetidamente no Conselho dos Cardeais e na Secretaria do Sínodo.