Noite Universitária reúne jovens para encontro com os símbolos da JMJ

Os jovens passaram a noite em vigília de louvor e adoração.

Rio de Janeiro, (Zenit.org) | 579 visitas

Proporcionar um espaço de diálogo sobre a fé e a razão. Com esse objetivo, a Diocese de Campos promoveu uma noite dos universitários com os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). O encontro ocorreu na quarta-feira, dia 15, no Centro Educacional Nossa Senhora Auxiliadora (CENSA) e reuniu jovens de sete instituições de ensino superior da região.

Os alunos prepararam diversas apresentações artísticas para homenagear a passagem dos símbolos. A noite universitária contou com a presença do bispo diocesano, Dom Roberto Francisco, que fez um convite aos jovens para corresponderem o chamado de Deus e serem sinais de Cristo na sociedade, nos ambientes acadêmicos, abertos ao encontro com “a Verdade que é Cristo”.

Para o padre Fabiano Goulart, responsável pela Jornada Mundial da Juventude na Diocese de Campos, foi um momento marcante para a Diocese. “Foi um dos momentos mais lindos da passagem dos símbolos por Campos. O encontro representou essa possibilidade do diálogo entre a fé e a razão, sobretudo no meio acadêmico e cientifico. Percebemos quanto os universitários têm sede de Deus, o quanto eles procuram a Verdade que é o próprio Cristo”, disse.

“Foi uma experiência única. A visita da Cruz e do ícone pegou a gente de uma forma muito especial, estou muito feliz em ter participado do encontro”, afirmou Virgínia Caeli, estudante de Psicologia. Para a professora universitária Teresa Cristina Rodrigues, a visita dos símbolos representa um momento de renovação da fé. “É uma demonstração muito bonita de fé e união entre os jovens universitários, de integração entre as universidades que estão aqui, todas motivadas pelo mesmo ideal”, disse.

O padre Murialdo Gasparet, coordenador a Pastoral Universitária da Diocese de Campos, reforça o sentimento de unidade entre os jovens das instituições de ensino superior que a Noite Universitária gerou na Diocese “Através dos símbolos da JMJ, conseguimos reunir várias instituições, jovens que se encontraram pra festejar a paz e o amor que a Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora trazem para todos os jovens, de modo especial para aqueles que vivem no mundo da ciência, do saber, do desenvolvimento da tecnologia. É dar razões à fé através do saber”, afirmou.

Após o encontro, os símbolos permaneceram n a escola, onde os jovens passaram a noite em vigília de louvor e adoração. Na manhã desta quinta-feira, 16, uma missa celebrada por Dom Roberto Francisco, encerrou a vigília e a passagem dos símbolos pela cidade de Campos. A Cruz e o Ícone foram, em seguida, levados para a cidade de São Fidélis, pertencente à Diocese de Campos.