"Nossa Mãe: Mesmo na dor, não deixava de esboçar um sorriso".

Testemunho de Dom Frei Diamantino Prata de Carvalho, OFM, bispo de Campanha, MG, sobre a Irmã Teresa Margarida do Coração de Maria, "Nossa Mãe".

Brasília, (Zenit.org) | 661 visitas

Publicamos a seguir o testemunho de Dom Frei Diamantino Prata de Carvalho, OFM, bispo de Campanha, MG, sobre a Irmã Teresa Margarida do Coração de Maria, religiosa do mosteiro de Três Pontas, MG, que se encontra em processo de beatificação.

***

“NOSSA MÃE”. Assim era chamada a Irmã Teresa Margarida do Coração de Maria, a primeira priora do Carmelo São José, em Três Pontas, MG, fundado há, precisamente, 50 anos. 

Conheci-a na quinta feira santa de 1998, três semanas antes de ser ordenado bispo. Era uma mulher de corpo frágil, de baixa estatura e já adoentada. No entanto, irradiava firmeza, grandeza de alma e se relacionava com alegria e simplicidade.

Visitei-a várias vezes, nos sete anos seguintes, até o seu desenlace, a 14 de novembro de 2005. Passou por grandes dissabores e sofrimentos. Mostrava-se, porém, valente na fé, alegre na esperança e generosa na caridade. Mesmo na dor, não deixava de esboçar um sorriso.

Na medida do possível atendia a todas as pessoas que a procuravam no parlatório. Ninguém saía do Carmelo sem uma palavra amiga e sempre com a promessa de uma oração. E como ela rezava! Parecia estar absorta no Deus Amor! 

Tratava as Irmãs com ternura e afeto maternais, como se fossem suas filhas. E o eram; pois ela as formou segundo a regra e as constituições da Ordem das Carmelitas Descalças. E as modelou no Espírito de Cristo, para se tornarem dignas esposas dele.

As religiosas do Carmelo correspondiam com carinho e gratidão. Não admira que a chamassem de “Nossa Mãe”. Mesmo as pessoas de fora, vindo ao Carmelo, a chamavam desse modo, como se fossem membros de uma grande família, cujo centro era a Irmã Tereza Margarida.

Foi com prazer que, provada sua vida virtuosa, presidi a abertura do processo canônico de sua beatificação, aos 04 de março do corrente ano. Estão sendo coligidos seus escritos, colhidos os depoimentos de muitas pessoas que com ela conviveram e se relacionaram; avaliam-se as virtudes cristãs que ela praticou de modo heróico, estuda-se a fama de santidade. 

Tudo isso exige oração, tempo e dedicação. A maior parte das pessoas que ajudam no processo trabalha gratuitamente. Todos, porém, podemos colaborar: suplicando ao Pai que, se for de sua vontade, a Mãe Igreja eleve à honra dos altares esta sua filha; comunicando ao Carmelo São José, em Três Pontas, as graças alcançadas; e oferecer um óbolo para as despesas.

Certamente, “Nossa Mãe” intercede por nós a Deus.

+ Frei Diamantino P. de Carvalho, ofmBispo da Diocese da Campanha

Onde encontrar o livro com a Biografia de Nossa Mãe: http://www.compracatolica.com.br/shop/testemunha-do-deus-amor

Site para acompanhar o processo de beatificação: http://www.beatificacaonossamae.com.br

Acenda uma vela com seu pedido a Nossa Mãe: http://www.beatificacaonossamae.com.br/acendaumavela


Dom Frei Diamantino Prata de Carvalho, OFM - Nascido aos 20 de novembro de 1940, em Manteigas, Portugal, filho de Antônio Leitão Carvalho e Maria da Conceição Prata Direito, Cursou Filosofia e Teologia no Instituto Teológico Franciscano, em Petrópolis/RJ. Emitiu os votos religiosos na Ordem dos Frades Menores em 20 de dezembro de 1967. Foi ordenado presbítero em 10 de dezembro de 1972, no Rio de Janeiro, RJ. Foi nomeado Bispo pelo Santo Padre João Paulo II, em 25 de março de 1998, sendo ordenado em Campanha, MG, aos 02 de maio de 1998, quando tomou posse como Sexto Bispo Diocesano da Campanha.Seu lema episcopal é: “Servir com alegria”.