Nova pastoral para a mídia na Polônia

Dom Wacław Depo é nomeado presidente do Conselho para as Comunicações Sociais

| 927 visitas

Mariusz Frukacz

CZESTOCHOWA, sexta-feira, 22 de junho de 2012 (ZENIT.org) – O arcebispo metropolita de Czestochowa, dom Wacław Depo, foi eleito ontem, 21, como o novo presidente do Conselho para as Comunicações Sociais da Conferência dos Bispos da Polônia. A eleição se realizou durante a 358ª Reunião Plenária do episcopado polonês, em Wroclaw.

"Aceitei esta decisão com a obediência da fé na Igreja. Esta tarefa é muito importante, mas muito difícil para mim, especialmente nestes tempos em que estamos enfrentando uma luta dramática pela verdade", disse o arcebispo a ZENIT.

"A Igreja e os meios de comunicação, não só os meios de comunicação católicos, devem ser responsáveis por pregar a verdade. A mídia tem que ser envolvida na promoção da Nova Evangelização".

A Igreja, prosseguiu o novo presidente do Conselho para as Comunicações Sociais, "não pode escapar da pessoa humana: a verdade não é apenas uma mensagem, mas uma Pessoa. Jesus Cristo é a Verdade".

Quanto à situação da mídia católica na Polônia, o arcebispo falou de "uma grande injustiça". "No meu serviço, eu gostaria de convidar todos aqueles que querem servir à verdade, não apenas a verdade do evangelho, mas a verdade presente na sociedade, na vida pública, a cooperarem profundamente".

Para o bispo, é "muito perigosa a promoção das mentiras e a falta de respostas claras sobre o mal". Na construção da pastoral da mídia, são muito importantes três valores: "a verdade, a confiança e a comunidade", observa ele.

"Na minha opinião, o fator mais importante para a pastoral dos meios de comunicação na Polônia é Jasna Góra, com a sua mensagem de fidelidade ao evangelho, à cruz e a Maria. E não podemos esquecer o papel da internet no processo de evangelização".

Dom Ireneusz Skubiś, editor-chefe do semanário católico Niedziela, com sede em Czestochowa, também conversou com ZENIT: "A mídia tem um papel muito importante no ministério pastoral da Igreja. Eu acho que a Igreja deveria ensinar os fiéis a usar os meios de comunicação e, especialmente, a distinguir o bem e o mal nas informações preparadas pela mídia".

"O papel da Igreja e, ao mesmo tempo, do presidente do Conselho para as Comunicações Sociais, é esclarecer para os fiéis católicos o papel importante dos meios de comunicação para aprofundar a fé, para construir a vida social e a vida familiar". Skubiś considera muito significativa "a problemática da presença dos meios de comunicação católicos na escola e na catequese".

O diretor de Niezdela exortou os sacerdotes a "se abrirem para a mídia católica", que "pode ​​ajudar no trabalho pastoral e na nova evangelização".

Outro papel fundamental do presidente do Conselho para as Comunicações Sociais, portanto, é "construir nos sacerdotes e em todos os responsáveis ​​pela pastoral a consciência de que os meios de comunicação podem ser uma ajuda para trazer os valores do evangelho até os fiéis".

O arcebispo Wacław Depo nasceu em 27 de setembro de 1953 em Szydlowiec, na Polônia. Foi ordenado sacerdote em 3 de junho de 1978 pelas mãos do Servo de Deus dom Piotr Golebiowski.

A partir de 1990, foi reitor do seminário diocesano de Sandomierz-Radom. Nos anos de 1995 a 1999, foi membro do Comitê de Reitores para a Ratio Studiorum, antes de ser eleito presidente da Conferência de Reitores dos Seminários da Polônia em setembro de 1999.

Em 5 de agosto de 2006, Bento XVI o nomeou bispo de Zamosc-Lubaczów, e, em 29 de dezembro de 2011, arcebispo metropolita de Czestochowa.