O concebido é um de nós

Para reencontrar a esperança é preciso ter coragem de dizer a verdade Proposta final do Movimento Pró-Vida

| 1258 visitas

ROMA, segunda-feira, 26 de março de 2012(ZENIT.org) – Ontem 25 de março em Terrasini com 298 votos a favor e dois contra foi votada a proposta final da Assembléia Nacional do Movimento Pró-Vida Italiano.

Depois de dois dias de debate a proposta final se abre com a afirmação “Para reencontrar a esperança é preciso ter coragem de dizer a verdade: a vida de cada homem é sagrada”.

Contra uma crise econômica que levanta nuvens sobre o futuro, promove a resignação e aquiescência diante  da destruição dos  pequenos e enfraquece a idéia de uma Europa unida, o MPV está a apoiar uma renovação moral e civil, a partir da defesa do direito à vida, explicitada no "reconhecimento de que cada ser humano é" Um de nós "  com pleno direito, desde a concepção”.

A batalha pela defesa da dignidade humana, que na história “libertou toda categoria de homens, uma vez  vítimas de discriminação”  é combatida  agora em defesa da humanidade “nas  fases mais frágeis e emblemáticas de sua existência, que são o nascer e o morrer”.

“A questão antropológica – continua a proposta -  é atualmente a grande questão social de caráter epocal e planetário” e necessita a ativação e a coordenação de todas as forças que percebem a importância decisiva do valor da vida humana.

“O Movimento Pró-Vida  -  explica a proposta – sabe que é apenas uma faísca, mas reconhece também a sua capacidade de acender um grande fogo, alimentado por todas as forças em campo que se unem independentemente de sua dimensão”.

“Tal união não diz respeito apenas aos grupos  que se definem Pró-Life, entre  os quais é indispensável uma cordial fraternidade  nas relações desprovida de concorrência, personalismo e menosprezo”, mas de todos aqueles que tomam partido na defesa dos direitos humanos.

O movimento Pró- Vida propõe o reconhecimento de todo ser humano desde a concepção como um sujeito, uma pessoa, um de nós, e por isso está tentando mobilizar toda a Europa.

Próximo 29 de março em Bruxelas, será constituído um comitê que no sucessivo 1° de abril apresentará à Comissão Européia o quesito da iniciativa cidadã que solicita o reconhecimento da dignidade e dos direitos humanos desde a sua concepção e o resultante comportamento nas atividades diretamente desenvolvidas pela União Européia.

Em 20 de maio o “Povo da vida” se reunirá na Sala Paulo VI em Roma para fazer ouvir sua voz.

O MPV espera que a manifestação de 20 de maio seja um grande sinal de unidade, não apenas para confirmar a nossa “não resignação em relação a lei 194 datada de  22 de maio, 34 anos atrás”.

“Um de nós” será o título da manifestação. O subtítulo será “juntos pela vida”, “a Europa de amanhã está em suas mãos”.

“Neste espírito de confiança na força da unidade e da fraternidade, o Movimento Pró- Vida, em sua assembléia conclusiva em Terrasini (Palermo) em 25 de março de 2012,  dia em que se recorda a concepção do homem Jesus, propõe a constituição de um comitê permanente denominado “Um de nós” com a específica tarefa de preparar em um sistema unificado, a partir do próximo ano, as manifestações Pró-Vida  do mês  de maio”.

(Tradução:MEM)