O diálogo ecumênico passa pela informação

Pronunciamentos de Petr Humeniuk, da seção russa da Ajuda à Igreja que Sofre

Roma, (Zenit.org) | 1214 visitas

"A necessidade de informação objetiva só pode ser satisfeita através dos novos meios de comunicação. É por isso que nós consideramos estes projetos como prioridades da nossa atividade na Rússia". Petr Humeniuk, responsável internacional da fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) para a Rússia, destacou a importância de "projetos interconfessionais", isto é, de apoio aos veículos culturais e midiáticos cristãos que contribuem para a promoção das relações entre ortodoxos e católicos. "Apesar de não ser uma das protagonistas do processo de diálogo entre as duas Igrejas, a nossa fundação sempre foi considerada como um catalisador desse processo, porque nunca deixou de dar o seu apoio a ele".


Um dos meios de comunicação patrocinados pela AIS é agência cristã de notícias Blagovest Info, com sede em Moscou. “Nosso trabalho é uma contribuição concreta para o diálogo ecumênico”, diz o diretor Dimitri Vlassov. “E recebemos mostras de estima constantes, tanto do mundo ortodoxo quanto do católico".

O fundador, em 1995, foi o jornalista bielorrusso católico Victor Tarasievic, que tinha a intenção específica de promover, através de informação imparcial e precisa, a reconciliação entre as duas Igrejas irmãs. Fundada como mailing list diária, a agência tem site desde 2005 (www.blagovest-info.ru) e publica todos os dias, em russo, 30 artigos da equipe editorial e de correspondentes em várias das principais cidades da federação e das antigas repúblicas soviéticas. Os cerca de mil visitantes diários vêm de todas as partes da ex-URSS. Alguns se conectam a partir dos Estados Unidos, da Europa e da África. A versão do site em inglês já está em estudos.

"As nossas notícias querem incentivar um entendimento mais amplo e mais profundo entre católicos e ortodoxos", explica Vlassov, que agradece à AIS pela “indispensável ajuda”. "As inúmeras entrevistas dadas por importantes representantes de ambas as Igrejas são a prova da consideração e da confiança na agência". A Blagovest Info já divulgou declarações de personalidades como o arcebispo Paolo Pezzi, de Moscou, dom Antonio Mennini, núncio apostólico na Rússia de 2002 a 2010, o metropolita Hilarion, então ainda arcebispo, e Jaroslav Nilov, chefe do Comitê da Duma para Associações Públicas e Organizações Religiosas. Não faltaram, ainda, significativos testemunhos como o do arcebispo Sigitas Tamkevicius, de Kaunas, presidente da Conferência Episcopal da Lituânia, que contou à agência de notícias sobre a amizade que fez com alguns presos políticos ortodoxos, durante os anos de prisão em um campo soviético de trabalhos forçados.

À Blagovest Media, braço da agência para as produções audiovisuais, que é outro "projeto interconfessional" apoiado pela AIS, deve-se a primeira mensagem de um papa já veiculada por uma televisão russa. Em 16 de abril de 2008, 80º aniversário de Ratzinger, a TV Vesti transmitiu um documentário sobre a vida de Bento XVI, encerrado com uma saudação do papa ao "tão amado povo russo e aos meus irmãos e irmãs ortodoxos". A Ajuda à Igreja que Sofre acompanhou desde o começo a criação do curta-metragem produzido pela Blagovest Media. "Nas minhas inúmeras viagens pela Rússia”, diz Humeniuk, “eu vi um grande interesse pelo papa e pela Igreja de Roma. Vendo o vídeo, muita gente ficou impressionada com a afetuosidade da mensagem de Bento XVI, que até falou algumas frases em russo".

A Ajuda à Igreja que Sofre financia há mais de 10 anos os projetos interconfessionais na Rússia, aos quais doou cerca de 420 mil euros em 2011. Entre as outras iniciativas apoiadas, estão o Centro Zavet, de São Petersburgo, que distribui produções audiovisuais cristãs, e a Biblioteca Dukhovnaya, que fornece aos moscovitas textos da literatura cristã e que publicou, em 2006, a edição russa da "Introdução ao Cristianismo", escrita por Bento XVI. 

Traduzido de AIS Itália