O padre jesuíta Paolo Dall'Oglio pode ter sido assassinado na Síria em 2013

Segundo o site TahrirSy, especializado na cobertura da guerra síria, o jesuíta teria sido assassinado pelo grupo fundamentalista ISIS

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) Redacao | 432 visitas

O site TahrirSy, que acompanha a guerra síria publicando informações em árabe e em inglês, lançou ontem a notícia de que o padre jesuíta Paolo Dall'Oglio teria sido morto em 29 de julho de 2013, pelas mãos de um membro do grupo fundamentalista muçulmano Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIS, na sigla em inglês). A notícia ainda não teve nenhuma confirmação independente.

A morte do sacerdote desaparecido teria acontecido "duas horas depois do seu sequestro na cidade fronteiriça de Raqqa, uma da fortalezas das milícias internacionais fundamentalistas que alimentam a guerra contra o governo sírio".

A morte do padre Dall'Oglio teria sido confirmada pelo testemunho de um cidadão sírio que disse ter assistido à execução do jesuíta e se mantido em silêncio até agora por medo de represálias.

O responsável pelo homicídio seria Kassab Jazrawi, um dos líderes fundamentalistas, de nacionalidade saudita, com a ajuda de outro terrorista saudita, Khaled AlDzroa. O assassinato, cometido na região de Mansoura, teria sido mediante enforcamento. As informações do site também dizem que o corpo do padre teria sido escondido em um buraco.