O Papa aceita a renúncia do polêmico bispo argentino Bargalló

Fotografado na praia com uma mulher

| 1733 visitas

CIDADE DO VATICANO, terça-feira, 26 de junho de 2012 (ZENIT.org) - O papa aceitou a renúncia ao governo pastoral da diocese de Merlo-Moreno, Argentina, apresentada por Mons Fernando María Bargalló, de acordo com o cânon 401 § 2 do Código de Direito Canônico e nomeou administrador apostólico ad nutum Sanctae Sedis da mesma diocese Mons. Alcides Jorge Pedro Casaretto, bispo emérito da diocese de San Isidro

O § 2º do cânon 401 diz: "Pede-se encarecidamente ao bispo diocesano que apresente a renúncia do seu ofício se por doença ou outra causa grave diminuir a sua capacidade para desempenhá-lo.

Na semana passada, a imprensa argentina publicou fotos de monsenhor Fernando María Bargalló numa praia do México com uma mulher.

Mais tarde Bargalló disse para um canal de televisão argentino que a mulher era uma amiga da infância e que eram fotos de dois anos atrás e pediu “perdão” por se alguém se sentiu escandalizado, enquanto destacou o seu “compromisso com Deus e com a Igreja". No passado dia 23, Bargalló anunciou que havia apresentado sua renúncia na Nunciatura de Buenos Aires.

A diocese de Merlo-Moreno foi erigida por João Paulo II em 13 de maio de 1997, e inclui os partidos bonaerenses de Merlo e Moreno, que foram desmembrados da Diocese de Morón. A Sede episcopal foi fixada na cidade de Moreno. A diocese abrange uma área de 350 quilômetros quadrados com uma população de cerca de 900.000 habitantes, dos quais cerca de 80% são católicos.

Dom Bargalló foi seu primeiro bispo, nomeado por João Paulo II em 13 de maio de 1997. Ele tomou posse da sede e começou o seu ministério pastoral no dia 28 de junho de 1997. Antes tinha sido bispo auxiliar de Morón desde a sua ordenação episcopal no dia 31 de Maio de 1994.

Monsenhor Alcides Jorge Casaretto, nomeado administrador apostólico de Merlo-Moreno, foi por 27 anos bispo diocesano de San Isidro, cujo governo pastoral renunciou por ter cumprido 75 anos, idade que indica a norma canônica. O Papa aceitou a renúncia no dia 30 de dezembro de 2011. No entanto conserva o "título" de San Isidro como emérito.

O termo ad nutum Sanctae Sedis, incluindo a nomeação de Dom Casaretto, indica que permanecerá no cargo de Administrador Apostólico até que a Santa Sé tenha nomeado o novo bispo diocesano.

Trad. TS