O Papa da Jornada

O Brasil acolhe o primeiro papa latino americano da história para a segunda Jornada Mundial da Juventude na América Latina

Rio de Janeiro, (Zenit.org) Card. Dom Orani Tempesta, O.Cist. | 833 visitas

Na solenidade de São José, patrono e guarda da Igreja universal, o Papa Francisco foi apresentado ao mundo! O Bispo de Roma iniciou o seu ministério petrino. Recebeu o Pálio próprio do Sumo Pontífice e o anel do pescador. Sinais de sua missão e serviço para a Igreja. O pálio significando sua jurisdição, e o anel como aquele que sucede ao apostolo Pedro e com o qual sigila os principais documentos oficiais.

A sua passagem por entre a multidão que superlotou a Praça de São Pedro e arredores foi o seu mergulho junto ao povo que já o ama ternamente e admira a força e opção do nosso Sumo Pontífice. A sua espontaneidade acolhendo as pessoas, descendo do papamóvel e indo ao encontro das crianças e doentes faz parte de sua característica cristã latino americana que já desenvolvia em sua Arquidiocese enquanto ali trabalhou até a sua eleição para a cátedra de São Pedro. As imagens televisivas e as fotos nos jornais falam por si mesmas.

Será ele que irá presidir a nossa Jornada Mundial da Juventude no próximo mês de julho. Ele já conversou sobre isso com os cardeais brasileiros, com o cardeal do Pontifício Conselho para os Leigos e com o seu assessor para as viagens internacionais neste breve tempo de início de seu pontificado. Também nesse Domingo de Ramos, dia em que os jovens celebram o seu dia pelo mundo afora, temos certeza de que em sua fala não passará desapercebido o seu compromisso com a juventude ao convidar a todos para virem no próximo mês de julho ao Brasil.        

A JMJ será uma bela ocasião para a Igreja ouvir o seu pastor falando aos jovens do mundo dentro da bela moldura que é a cidade do Rio de Janeiro. A beleza natural e do seu povo religioso, que contrasta com a violência e problemas sociais e de saúde de nossa querida cidade, faz parte das reflexões do Santo Padre, que fez uma clara opção pela vida simples e direta junto com o povo. É o estilo de São Francisco junto com a característica de Santo Inácio.

Ao final da celebração do início do seu ministério ele recebeu para os cumprimentos, junto ao altar da confissão dentro da Basílica de São Pedro, as delegações vindas de perto de 140 países, incluindo 40 chefes de Estado, e entre eles, também a nossa presidenta. Esta, além desse momento comum para todas as autoridades, teve outra audiência particular exclusiva no dia seguinte, sem dúvida em vista da viagem do Santo Padre ao Brasil para presidir a JMJ.

Em sua homilia, entre outras mensagens, inspirado em São José, recordou a necessidade de guardar, cuidar, do povo, da vida, da natureza, chamando-nos todos a este compromisso, juntamente com as autoridades e líderes civis do mundo.

Nós, que nos preparamos para recebê-lo na Jornada Mundial da Juventude, louvamos a Deus por esse início de pontificado e pedimos que Ele o conserve e o ilumine para que, levando adiante sua missão e dando sempre seu testemunho, proclame a todos a beleza da caminhada eclesial neste tempo histórico em que a Igreja, que tem uma importante mensagem a proclamar ao mundo, que é o Evangelho da Salvação, cada vez mais, mesmo machucada e ferida, seja aquela que alegremente proclama a vida em plenitude.

Temos uma grande missão a cumprir ao acolher o mundo em nosso país. Ao acolhermos o primeiro papa latino americano da história no hemisfério sul para a segunda Jornada Mundial da Juventude na América Latina temos a certeza de uma vocação histórica de nossa cidade para servir ao país e ao mundo. Assim como somos palcos de tantas manifestações culturais e esportivas não só nestes últimos anos, mas em toda a nossa história, a cidade de São Sebastião acolhe esse evento jovem com alegria, fraternidade e solidariedade.

Papa Francisco leva no nome escolhido um apelo à juventude para grandes desafios – a viver radicalmente o evangelho com alegria e simplicidade. A JMJ traz consigo o encontro de jovens que buscam valores humanos e cristãos para servirem a sociedade com a alegria de viver, respeitando e amando o próximo, procurando fazer o bem inspirados no Evangelho de Jesus.

A Igreja vive belos sinais de presença do Espírito Santo com a eleição do novo Sumo Pontífice! Temos certeza de que viveremos também essa alegria do encontro de pessoas que desejam o bem em nossa JMJ Rio 2013.

Sejam todos bem-vindos! Seja bem-vindo, Papa Francisco!

† Orani João Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ