O papa incentiva as crianças da Ação Católica a serem pedras vivas unidas a Jesus

Jesus ama vocês, quer ser seu amigo e os convida a transmitir essa alegria em todos os lugares

Roma, (Zenit.org) Redacao | 355 visitas

O santo padre recebeu hoje as crianças da Ação Católica Italiana (AC), que transmitiram a ele as felicitações natalinas de todo o movimento.

Francisco afirmou que a AC é "uma bela realidade, difundida e presente em quase todas as dioceses da Itália. Eu incentivo todos vocês a serem sempre pedras vivas na Igreja, unidas a Jesus".

Francisco recordou que o caminho deste ano para a AC "quer descobrir Jesus como uma presença amiga na vida de vocês". Por isso, o santo padre explicou que "o Natal é precisamente a festa da presença de Deus que vem até nós para nos salvar. O nascimento de Jesus não é um conto de fadas!", exclamou. O papa lembrou que "a fé nos faz reconhecer naquele Menino, nascido da Virgem Maria, o verdadeiro Filho de Deus, que, por amor a nós, se fez homem".

Francisco explicou também que "no rosto do pequeno Jesus contemplamos o rosto de Deus, que não se revela na força, no poder, mas na fragilidade de um recém-nascido". Este Menino "mostra a fidelidade e a ternura do amor sem limites com que Deus cerca cada um de nós". E é por isso que se festeja o Natal, "revivendo a mesma experiência dos pastores de Belém". O pontífice disse ainda que "junto com tantos pais e mães que trabalham duro todo dia enfrentando sacrifícios; junto com os pequenos, com os doentes, com os pobres, nós fazemos festa".

Ao terminar o discurso, o santo padre recordou às crianças que Jesus as ama muito e quer ser seu amigo. O papa perguntou se elas acreditam nisso e disse que, se acreditam, "com certeza saberão transmitir a alegria desta amizade em todos os lugares: em casa, na paróquia, na escola, no meio dos amigos".

O santo padre também perguntou: "E com os inimigos, com aqueles que não amam vocês? O que fazer? Quem sabe me dizer? O que devemos fazer? Guerra? Triste, triste. Temos que rezar por eles! Para ficar perto de Jesus, temos que ser bondosos com eles". 

O santo padre enfatizou que, deste modo, eles darão testemunho de Jesus, comportando-se como verdadeiros cristãos, "preparados para ajudar quem precisa". O papa perguntou de novo: "E se aquele que não gosta de você precisar de ajuda, você vai dar uma mão a ele? Ah, vocês não têm certeza, não é? Sim! Sem julgar os outros, sem falar mal. É feio falar mal do outros. As fofocas são cristãs ou não? Não! Falar mal dos outros é uma oração?... Não! Falar mal dos outros é uma coisa ruim. Nunca devemos falar mal dos outros. E temos que começar desde já: nunca falar mal dos outros".

No final, o santo padre se despediu e desejou para as crianças "um bom caminho, sempre unidos a Jesus. Confio vocês a Nossa Senhora. Abençoo vocês junto com os seus familiares, educadores, orientadores e com todos os amigos de Ação Católica. Crianças, feliz Natal e rezem por mim!".