O Papa no hospital "Bambino Gesù" levou um sorriso aos pequenos pacientes

É uma das mais importantes estruturas pediátricas da Europa. Repete-se uma tradição começada por João XXIII

Roma, (Zenit.org) Redacao | 266 visitas

O Papa Francisco visitou sábado passado, 21, pela tarde, em Roma, o hospital pediátrico "Bambino Gesù", onde encontrou em um clima de grande alegria os pequenos pacientes com os seus familiares, renovando assim a tradição começada por João XXIII em 1958 antes do Natal.

A visita ao hospital situado na colina do Gianicolo, durou cerca de duas horas e meia, até as 18h40 e terminada a mesma voltou para o Vaticano na residência Santa Marta.

Esperavam-lhe várias crianças de vários países com um ‘coração’ símbolo da campanha social do hospital, realizada para renovar a terapia intensiva, uma cesta com as suas intenções, um álbum de desenhos feitos por eles e um buquê de rosas brancas em honra à Santa Teresinha do Menino Jesus para que o Papa Francisco a coloque aos pés da imagem da Virgem situada na entrada.

O Papa disse às crianças: “agradeço-lhes pelos vossos sonhos e orações que recolheram nessa cesta que me deram. Muito obrigado. Apresentamo-los juntos a Jesus: Ele os conhece melhor do que todos. Ele conhece tudo o que existe no profundo do nosso coração. Especialmente com vocês, crianças, Jesus tem uma relação especial, está sempre perto de vocês. Agora rezemos juntos uma oração à Virgem diante desta linda imagem de Nossa Senhora com Jesus”. E rezou uma Ave Maria com os presentes.

Estavam presentes no ‘hospital do papa’ o diretor do centro sanitário, Giusepe Profiti e a duquesa Maria Grazia Salviati, da família fundadora do hospital que foi doado em 1924 à Santa Sé. Também estavam presentes o secretário de Estado do Vaticano, monsenhor Pietro Parolin e seu antecessor, o cardeal Tarcisio Bertone.

O diretor do hospital disse que uma casa de acolhida que será inaugurada agora na estrutura terá o nome do papa Francisco. O santo padre ao visitar os vários cômodos encontrou a maior quantidade possível dos pequenos pacientes com as suas famílias. Entre eles também estava o jovem Saverio Marinelli, que quando criança foi o primeiro menino no mundo que em 2010 recebeu um coração artificial permanente.

Parou por um bom tempo na capela onde cumprimentou os pequenos internados no setor de oncologia. Disse aos médicos da terapia intensiva onde estão internados 10 bebês com situações complexas “Não estão perdendo o seu tempo, o importante é semear”.

Dentro do hospital as imagens foram transmitidas ao vivo a todos os setores para que os pacientes pudessem participar melhor do evento.

O hospital é parte do território do Vaticano, embora esteja na colina do Gianicolo; é propriedade da Santa Sé e o maior policlínico e centro de investigação de pediatria na Europa, com 2.600 funcionários entre médicos, investigadores, enfermeiros, técnicos e outros.

(Red.Trad. TS)