O papa oferece solidariedade e orações à presidente argentina

Cristina Kirchner foi operada devido a um hematoma cerebral. Médicos informaram que a operação foi satisfatória

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) | 349 visitas

O papa Francisco enviou uma mensagem à presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, que está em processo de recuperação depois da operação a que foi submetida nesta terça-feira, para a drenagem de um hematoma na cabeça.

No texto, o papa afirma à presidente: "Desejo estar presente neste momento particular com a minha oração por você e pelo total restabelecimento da sua saúde. Por meio destas palavras, peço que você me sinta presente. Asseguro a minha oração e proximidade. Peço a Nossa Senhora de Luján que a fortaleça, para que você mantenha a esperança bem alta e possa voltar às suas responsabilidades cotidianas. Não me esqueço dos seus familiares nestas duras circunstâncias, nem do pessoal médico que a assiste, suplicando a nosso Senhor que lhes dê a sua luz. Que Jesus a abençoe e que a Virgem Santa cuide de você".

O porta-voz presidencial, Alfredo Scoccimarro, anunciou à mídia que a operação foi "satisfatória" e que Fernández "está bem" e "tranquila". Scoccimarro completou que a presidente "cumprimentou a todos e agradeceu à equipe médica e a todas as pessoas que estão rezando por ela".

O papa Francisco e a presidente da Argentina tiveram a oportunidade de se encontrar em várias ocasiões desde que o cardeal Bergoglio foi nomeado sucessor de Pedro. Cristina Kirchner viajou a Roma para a missa de início do pontificado e foi recebida pelo santo padre em 18 de março como a primeira visita a um presidente de governo. Eles voltaram a se encontrar na missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, em julho.