O papa pede aos bispos tchecos que a mensagem de Cristo chegue até as periferias

Francisco diz aos prelados que as comunidades cristãs devem ser sempre lugares de acolhimento, de reconciliação e de paz

Roma, (Zenit.org) Redacao | 360 visitas

O papa Francisco recebeu na manhã de hoje os membros da Conferência Episcopal Tcheca, que encerraram a sua visita ad limina. O Santo Padre lhes disse que, para incentivar os fiéis a conhecerem Jesus Cristo mais a fundo, os bispos são chamados a aumentar as iniciativas pastorais voltadas à sólida preparação para os sacramentos e para a participação ativa na liturgia. Também são pontos importantes a educação religiosa e uma presença significativa no mundo da educação e da cultura.

O pontífice destacou ainda que, para enfrentar os desafios contemporâneos e as novas urgências pastorais, é necessária a sinergia entre o clero, os religiosos e os fiéis leigos. Cada um no seu próprio papel, todos são chamados a dar uma generosa contribuição para que a Boa Nova seja anunciada em todos os ambientes, inclusive nos mais hostis ou fora da Igreja, para que a mensagem chegue às periferias até alcançar os mais frágeis e os mais pobres de esperança.

O papa observou também que a Igreja tcheca viveu durante muito tempo sob a opressão de regimes baseados ​​em ideologias contrárias à dignidade e à liberdade humana, mas hoje os perigos são outros, como o secularismo e o relativismo. É necessário, portanto, além de um anúncio incansável dos valores do Evangelho, manter um diálogo construtivo com todos, inclusive com quem está longe de qualquer sentimento religioso, porque as comunidades cristãs devem ser sempre lugares de acolhimento, de reconciliação e de paz.

Considerando as condições de precariedade em que vivem diversos segmentos da sociedade, especialmente as famílias, os idosos e os doentes, e diante da fragilidade espiritual e moral de tantas pessoas, em sua maioria jovens, o Santo Padre exortou os bispos tchecos a serem perseverantes na oração e no serviço generoso ao seu povo.

Francisco os convidou a cuidar dos sacerdotes com afeto, porque eles são os seus principais colaboradores, e os encorajou a promover uma pastoral cada vez mais orgânica e extensa das vocações, da família e da presença dos católicos na vida pública e nos meios de comunicação.

Por último, o papa pediu que os prelados da Conferência Episcopal Tcheca se assegurem de que os bens eclesiásticos sejam administrados com transparência e retidão, e tutelados inclusive com a ajuda de leigos competentes e de confiança.