O Papa reza intensamente pela libertação dos bispos sequestrados na Síria

Declaração do Pe. Federico Lombardi sobre o sequestro dos Metropolitas de Aleppo

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) | 406 visitas

"Uma dramática confirmação da trágica situação na qual vive a população da Síria e as suas comunidades cristãs”. Assim Pe. Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa vaticana, definiu o sequestro dos dois Metropolitas de Aleppo, numa declaração divulgada ontem, antes da notícia da possível libertação.

Os dois prelados, Mar Gregorios Ibrahim, da Igreja Sírio-Ortodoxa, Paul Yazigi, da Igreja Greco-ortodoxa da Antioquia, foram sequestrados segunda-feira passada, enquanto realizavam uma missão humanitária, e o seu motorista foi assassinado.

"O Santo Padre Francisco - disse padre Lombardi - foi informado deste novo gravíssimo fato, que contribui para o crescimento da violência nos últimos dias e a uma emergência humanitária de grandes proporções."

O Papa, concluiu, “acompanha os eventos com participação profunda e intensa oração pela saúde e a libertação dos dois seqüestrados e porque, com o compromisso de todos, o povo sírio possa finalmente ver respostas eficazes ao drama humanitário e surgir no horizonte esperanças reais de paz e de reconciliação”.