O papa se une à cúpula contra a violência sexual nas regiões de conflito

Em seu perfil no Twitter, @pontifex, Francisco recorda as vítimas deste crime

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) Redacao | 379 visitas

"Oremos por todas as vítimas da violência sexual em situações de conflito e pelos que combatem este crime. #TimeToAct".

Com este tuíte publicado em italiano e em inglês, o Santo Padre se uniu virtualmente à cúpula mundial reunida em Londres para discutir o combate a este tipo de violência.

O encontro, que foi aberto hoje e será encerrado no dia 13 de junho, é a maior reunião internacional já organizada para tratar deste assunto. O encontro é presidido pelo ministro britânico de Assuntos Exteriores, William Hague, e pela enviada especial do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), Angelina Jolie. Mais de 100 países e dezenas de ONGs participam do evento.

Os debates abrangerão três aspectos principais da questão global do combate à violência sexual nos conflitos: problema, progressos e prevenção.

Durante a cúpula, será examinado também o papel das redes católicas, com seus conhecimentos e sua experiência em áreas de conflito. Serão ouvidas as vozes de missionários e missionárias que ajudam as vítimas da violência, examinando-se as causas fundamentais do fenômeno e promovendo-se ações práticas contra o crime da violência sexual.

A Confederação da Cáritas Internacional recorda que a Igreja presta assistência médica às vítimas da violência sexual nas regiões em conflito, oferecendo ainda refúgio e assessoramento e lutando contra a estigmatização.

O desenrolar-se do evento pode ser acompanhado através da rede social Twitter pelo perfil oficial SexualViolenceInWar e pela hashtag #TimeToAct.