Olhar para o futuro com confiança em Deus e na Igreja

Cardeal Velasio De Paolis encoraja os Legionários de Cristo na missa de abertura do Capítulo Geral Extraordinário

Roma, (Zenit.org) Redacao | 423 visitas

Cardeal Velasio De Paolis, delegado pontifício para a Legião de Cristo, presidiu missa do Espírito Santo na abertura do Capítulo Geral Extraordinário da congregação. A celebração foi realizada na capela do Centro de Estudos Superiores da Legião de Cristo, em Roma. Com o cardeal, concelebraram os padres capitulares e um numeroso grupo de padres legionários presentes na cidade.

A missa encerra uma novena dedicada ao Espírito Santo e um retiro espiritual de oito dias, durante o qual os participantes pediram luz e fortaleza ao Espírito Santo para este evento que marca uma etapa crucial na vida da Legião de Cristo e do movimento Regnum Christi.

O capítulo geral tem duas tarefas principais: aprovar um novo texto constitucional para os legionários e eleger os novos superiores.

Na homilia da missa de abertura do capítulo, o cardeal se referiu a essas duas tarefas. Sobre a aprovação das constituições, De Paolis disse que elas “não serão simplesmente um código de leis que os unirá só externamente na disciplina. Elas serão um texto que é expressão de comum vocação, de comum ideal, de comum visão e de comum caminho de santidade. Serão um impulso em comum para a realização do projeto que Deus tem para a congregação e para cada um de vocês, para a glória de Deus e para o serviço à Igreja e à própria Legião”.

O coração das constituições, continuou o delegado papal, “é o carisma ou patrimônio espiritual do instituto religioso. O papa, ao nos especificar que a tarefa principal do caminho percorrido e do capítulo tinha que ser a aprovação das constituições, destacou também que, neste trabalho, era necessário aprofundar no próprio carisma do instituto. As constituições devem conter a vocação e a identidade do instituto (carisma ou patrimônio espiritual), assim como as normas fundamentais para a sua proteção, promoção e desenvolvimento. Este foi o ponto mais importante levado em conta na redação do texto. O capítulo deverá considerá-lo ao aprovar o novo texto que será submetido à aprovação do Santo Padre”.

Sobre a eleição de um novo governo geral para a congregação, o cardeal Velasio comentou: “O dever primário dos superiores é proteger e promover o carisma do instituto. E o carisma não pode ser garantido a não ser no serviço da autoridade exercida de acordo com o espírito do evangelho e em fidelidade às normas da Igreja. Este é um ponto que precisa de especial atenção. De modo particular, vocês têm que recordá-lo sempre, pois tiveram uma história de sofrimento que é importante não esquecer. Sobre este assunto, o novo texto constitucional dedica especial atenção e cuidado. Mas sabemos que, embora as boas leis sejam importantes, elas não bastam se não vierem acompanhadas por um espírito novo. E é este espírito novo o que vocês estão chamados a cultivar e a fazer crescer no seu interior, quando forem chamados a eleger os seus novos superiores”.

O cardeal convidou os legionários a olhar para o futuro com confiança em Deus e na Igreja: “O mesmo Senhor que realizou em vocês esta obra é a garantia que os acompanhará também no caminho que vocês foram chamados a percorrer. O que nosso Senhor fez durante este período de preparação deve ser a recordação e a lembrança que vocês precisam ter em mente para reencontrar a confiança, a serenidade e a esperança. Esperança no Senhor que preservou a sua vocação; na Legião, que, em vocês, se apresenta para este capítulo com novas forças e com novos horizontes; na Igreja, que os acompanhou, particularmente através do papa Bento XVI, que, no momento mais trágico da sua história, confiou em vocês, acreditou na sua capacidade de renovação e de fidelidade ao Senhor, e que também os acompanhou através do atual Sumo Pontífice, Francisco, que quis estar presente neste momento importante da sua história”.