Onde havia um buraco agora há uma igreja

Da degradação de um grande buraco a uma igreja onde a espiritualidade cria um oásis de recuperação social e ambiental

Roma, (Zenit.org) Antonio Gaspari | 474 visitas

Sábado, 16 de novembro, às 16h00 (Roma), o Cardeal Agostino Vallini consagrará a nova igreja dedicada a Santa Catarina de Sena na rua Populonia em Roma.

A Igreja foi construída em uma área densamente construída, cerca de dez minutos da Basílica de Latrão, em meio a prédios altos que datam dos anos 50 e 60.

A dimensão da área, de forma retangular, é aproximadamente cinquenta metros quadrados.

Na esquina da Via Populonia com Via Vetulonia são visíveis as paredes romanas, não muito longe da Via Appia Antica, entre a Porta San Sebastiano e a Porta Latina.

Onde hoje está a igreja com seus escritórios paroquiais, antes, havia uma vala profunda de seis metros, cheia de resíduos.

O edifício com formas românicas, escadarias e terraços, parece um moderno castelo medieval.

Para entender como foi possível transformar um espaço degradado em uma igreja, centro de espiritualidade e atividades sociais, ZENIT entrevistou Ernesto Giuffre, o jovem arquiteto que projetou e realizou a obra.

Como foi possível transformar um buraco profundo na construção de uma igreja? Como foi possível projetar esse oásis espiritual no meio de um bairro?

Tudo começou com a idéia de colocar a Igreja em contato direto com a vizinhança, logo em seguida, o projeto da igreja como uma praçaa ser descoberta. As frentes não-lineares da Igreja, os bancos, algumas partescobertas por materiais salientes,tudopermitiu a construção de um espaço "vivo", que levaria as pessoas a se sociabilizarem. Até mesmo a fachada principal, na realidade, decidimos não "desenhar" como a fachada da Igreja, mas a fachada do complexo,numa fusão inseparável.

No que diz respeito ao espaço sagrado, a idéia era justamente inserir no “dia a dia do bairro",desde asfachadas do edifício,das janelas que envolvem toda a construção" se vê e se é visto".

Eu não sou nenhum expert, mas eu vejo que a igreja e os escritórios para as atividades pastorais da paróquia foram construídos com fundamento românico e depois uma espécie de castelo medieval. É isso mesmo?

Sim. Aidéiafoi construiruma cidadenacidade, e dada a forma da área , decidimos desenvolver um tipo vertical, explorando a possibilidade de criar espaços quese comunicam visualmente um com o outro .

A base da Igreja e do edifício é irregular. Como foi construir harmonicamente um edifício, em sua maior parte assimétrico?

Trabalhando com referências contínuas para as várias geometrias,por exemplo,as vigas do teto da capela foram construídas de forma inclinada,e, ao entrar, a pessoa sente que o espaço lateral participa ativamente na construção do lugar e que não é apenas uma"ampliação".

Por que tantas janelas e tantas varandas? Você quis iluminar um edifício que está rodeado por grandes edifícios?

As varandassãoos espaçosda vida "pública" do complexo, como as ruas e praças de uma cidade.

Além disso, há também uma razão ambiental, a presença de espaços exteriores, em alguns casos, protegidos da luz solar direta e da chuva, permitem uma ventilação natural e um arrefecimento dos espaços interiores. Um pouco como as grandes escadas dos palácios de Nápoles.

Os leitores não podem ver a igreja, você poderia descrever as cores do mármore, o altar, a pia batismal, a ligação com o céu, e as janelas que envolvem a igreja?

O projeto do Altar, resumidamente, incorpora a fachada principal da igreja, como se ao entrar a pessoa tivesse acesso a um espaço que faz entender que um lugar pode levar a outro, a Igreja na Igreja.

Para identificar os principais objetos decidimos usar o Mármore Vermelho França sobre os pontos mais significativos: a cruz do altar, o octógono do batistério, o espaço do ambão.

O vermelho é também usado na parte externa da sineira e na faixa central que percorre toda a entrada do portal até os degraus do presbitério.

Da mesma forma, o muro exterior vermelho é um sinal que deixa claro para o transeunte distraído que ali tem uma igreja.

Como foi projetada essa igreja?

Com muito amor!

(Trad.:MEM)