"Os evangelhos: história e cristologia. A pesquisa de Joseph Ratzinger"

Simpósio internacional organizado pela Fundação Vaticana Joseph Ratzinger - Bento XVI e pela Conferência dos Reitores das Universidades Pontifícias de Roma acontece em 24 e 25 de outubro

Roma, (Zenit.org) | 936 visitas

"Os evangelhos: história e cristologia. A pesquisa de Joseph Ratzinger". Este é o título do simpósio internacional organizado pela Fundação Vaticana Joseph Ratzinger - Bento XVI e pela Conferência dos Reitores das Universidades Pontifícias de Roma, que acontece em 24 e 25 de outubro, em Roma, na Pontifícia Universidade Lateranense, e no dia 26 na Sala Nova do Sínodo, no Vaticano.

Nos três dias de trabalhos, de acordo com o arcebispo Jean-Louis Bruguès, presidente da comissão organizadora, "pretendemos focar os principais temas da trilogia sobre Jesus de Nazaré escrita por Joseph Ratzinger - Bento XVI. Pesquisadores e professores de diversas universidades e denominações cristãs se reunirão para estudar juntos, discutir e avaliar elementos úteis para a hermenêutica atual dos Evangelhos e para prosseguir na pesquisa apaixonante sobre Jesus, o Cristo".

É densa a agenda de trabalho: no primeiro dia, será abordada a questão da pesquisa sobre o Jesus dos Evangelhos, considerando-os como textos históricos. O segundo dia será inteiramente dedicado à figura de Jesus que os Evangelhos nos apresentam e à teologia contida neles, bem como à sua relação com outros escritos do Novo Testamento. No terceiro e último dia, será estudada diretamente a proposta da obra “Jesus de Nazaré”, de Joseph Ratzinger - Bento XVI: sua profundidade, sua recepção e seu legado.

De acordo com mons. Luis Romera, vice-presidente da comissão organizadora do simpósio, "a publicação dos três volumes de Jesus de Nazaré, no período de 2007 a ​​2012, representou uma contribuição significativa e estimulante para a pesquisa acadêmica e para a reflexão teológica".

Romera define o trabalho de Ratzinger como "uma pesquisa sobre os Evangelhos que, com rigor histórico e perspicácia intelectual, permite aproximar-se de Cristo e conhecê-lo autenticamente, de modo que a sua pessoa, a sua vida, a sua palavra nos interpelem existencialmente". Com uma particularidade: "Para chegar ao verdadeiro Jesus, é preciso ter rigor no método histórico, mas também uma penetração intelectual da fé; só assim conseguimos o rigor de interpretação que os Evangelhos exigem. E é isso o que a pesquisa contida nos três volumes procura fazer".

Entre os palestrantes do simpósio, que já conta com mais de 350 pessoas inscritas de várias partes do mundo, estarão os cardeais Prosper Grech e Angelo Amato, os professores Klaus Berger, Thomas Söding, Armand Puig i Tàrrech, Ermenegildo Manicardi e o anglicano Richard Burridge. Este último é o vencedor, juntamente com Christian Schaller, da terceira edição do Prêmio Ratzinger, que será entregue a eles pelo papa Francisco no encerramento do simpósio, em 26 de outubro, na Sala Clementina do Palácio Apostólico.