Os lefrevrianos abertos ao diálogo

A Fraternidade São Pio X deseja uma solução para o bem das almas

| 1142 visitas

ROMA, sexta-feira, 15 de junho de 2012 (ZENIT.org) - Com os lefevrianos ainda não há acordo, mas as negociações continuam e permanece a boa vontade de ambas as partes. Segundo relatos da Fraternidade São Pio X, o superior geral, monsenhor Bernard Fellay “compreendeu as explicações” fornecidas a ele pelo cardeal William Levada, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, que ontem recebeu a delegação lefevriana no Vaticano.

Durante o encontro, monsenhor Fellay, espôs a Levada “as dificuldades doutrinais que colocam o Concílio Vaticano II e a Novus Ordo Missae". A fraternidade garante, no entanto, que "a vontade de esclarecimentos adicionais poderiam conduzir a uma nova fase da discussão."

No final do colóquio, durado mais de duas horas, Fellay recebeu um projeto de proposta para uma prelatura pessoal, no caso de um eventual reconhecimento canônico da Fraternidade. Segundo o referido pelo comunicado dos lefevrianos, “não se discutiu a situação dos outros três bispos da Fraternidade”, que, como especificado pelo Porta voz vaticano, padre Federico Lombardi, será objeto de outro futuro encontro. O objetivo comum é agora aquele de “continuar o diálogo para permitir encontrar uma solução para o bem das almas”.

A hipótese da realização de uma prelazia foi comentada positivamente pelo Opus Dei, que tem o

mesmo estatuto jurídico-canônico. Trata-se de um quadro “muito amplo, que permite enquadrar realidades diversas” e “não supreende – comenta uma nota do Opus Dei – que se tenha pensado esta solução para unir os fiéis que seguem a Fraternidade de São Pio X.”

Em qualquer caso, a proposta de transformar a fraternidade lefevriana em prelatura, "será um motivo de gratidão a Deus e ao esforço de unidade que está fazendo o Santo Padre”.

Trad. TS