Os olhos da alma devem estar preparados para ver o "rosto maravilhoso de Jesus"

Homilia na Casa Santa Marta: papa Francisco nos convida ao cuidado diante das filosofias que vêem na fé uma forma de alienação

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) Luca Marcolivio | 895 visitas

"Não se perturbe o vosso coração". Com estas palavras do Evangelho do dia (Jo 14,1), o papa Francisco articulou a sua homilia da missa matutina na capela da Casa Santa Marta. O Santo Padre celebrou na presença de funcionários da Tipografia Vaticana, da Gendarmaria e do Escritório de Trabalho da Sé Apostólica (USLA, na sigla em italiano).

Jesus pronuncia as suas palavras de esperança "do fundo do coração", disse o papa. O Ressuscitado percebe "que os seus discípulos estão tristes" e se dirige a eles "como um amigo", mas, ao mesmo tempo, "com a atitude de um pastor" para com as ovelhas.

"Eu vou preparar-vos um lugar. Na casa do meu Pai há muitas moradas" (Jo 14,2): esta outra frase de Jesus não significa "alugar um quarto lá em cima", e sim "preparar a nossa oportunidade de desfrutar [...], de ver, sentir, entender a beleza do que nos espera, daquela pátria para onde caminhamos".

Toda a vida cristã "é uma obra de Jesus, do Espírito Santo, para nos preparar um lugar, preparar os nossos olhos para ver". E embora muitos possam achar que veem claramente, observou o papa, eles ignoram que “sofrem de catarata”, simbolicamente falando, e que têm necessidade de operação.

"Os olhos da nossa alma precisam ser preparados para olhar para o rosto maravilhoso de Jesus", acrescentou Francisco, e nossos ouvidos para "ser capazes de ouvir as coisas belas, as palavras belas".

É principalmente o coração, porém, o que temos que preparar para "amar mais": o Senhor nos prepara "com as provas, com as consolações, com as tribulações, com as coisas boas".

Toda a vida é, em última análise, "um processo de preparação" para a chegada na pátria celeste, embora existam casos em que a conversão é fulminante, como a do bom ladrão na cruz.

Sem mencionar explicitamente o marxismo, Francisco se referiu a seguir a todas as filosofias que identificam a religião com "alienação". Jesus, no entanto, transmite uma mensagem exatamente oposta e nos diz: "Tenham fé também em mim. Isto que eu lhes digo é a verdade: eu não engano".

Preparar-se para o céu significa "começar a avistá-lo de longe", empreendendo um "caminho da beleza" que nos leva a "voltar para casa": isto não é "alienação", mas a "verdade"; é permitir que "Jesus prepare os nossos corações e os nossos olhos para aquela beleza tão grande".

O papa Francisco terminou a homilia com uma oração para que o Senhor nos conceda uma "forte esperança" e nos prepare "a morada definitiva, em nosso coração, nos nossos olhos e nos nossos ouvidos".