Os Santuários são Oásis da Igreja, para o mundo que carece de sentido.

Entrevista com o reitor do Santuáro Nacional de Aparecida, Pe. Darci J. Nicioli, CSsR (primeira parte)

| 1079 visitas

BRASILIA, terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012 (ZENIT.org).- O reitor do Santuário Nacional de Aparecida, pe. Darci José Nicioli CSsR, concedeu ao zenit uma entrevista exclusiva sobre o trabalho evangelizador realizado no Maior Santuário Mariano do mundo.

Pe. Darci José Nicioli, Missionário Redentorista, assumiu a Reitoria do Santuário Nacional no início de 2009. Nasceu no dia 01 de maio de 1959, na cidade de Jacutinga (MG). Em 1986 foi ordenado sacerdote em sua cidade natal. Neste mesmo ano foi para Roma, onde estudou Teologia Dogmática, no Pontifício Ateneo Santo Anselmo de Roma, conquistando o título de mestre em teologia.

No Brasil exerceu diversos serviços na Província Redentorista de São Paulo: Diretor de Seminário (1989-1996), Vigário Paroquial (1989-1996), Conselheiro Provincial (1996-2002), Professor de Teologia Dogmática-Sacramentaria – ITESP/SP e PUCCAMP (1989-1996). Padre Darci já foi Ecônomo do Santuário Nacional de Aparecida entre os anos de 1997 e 2005. Nos últimos três anos residiu em Roma, ocupando a função de Reitor da Casa Geral dos Missionários Redentoristas e do Santuário Internacional de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Em dezembro de 2008 foi nomeado Reitor do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Agradecendo a disponibilidade do Pe. Darci para responder as nossas perguntas, publicamos hoje a primeira parte da entrevista. A segunda parte será publicada amanhã.

***

É difícil evangelizar no Brasil, o maior país católico do mundo? Qual é o papel do Santuário de Aparecida nesse contexto evangelizador?

Pe. Darci J. Nicioli: O Brasil, por sua extensão territorial, pode ser considerado um continente. Podemos também afirmar que são vários “Brasis” num único Brasil, apesar da unidade lingüística, a língua portuguesa.

No Nordeste predomina a cultura afro-brasileira, onde é forte a presença do negro e a miscigenação entre colonizadores, africanos escravizados e os povos primitivos daquela região. Já no Sul temos a presença dos imigrantes europeus: alemães, italianos, polacos... No Norte do País predomina a cultura indígena e a grande Amazônia.

No Sudeste  e Centro-Oeste temos o caldo cultural de tudo isso, pois reúne brasileiros de todas as regiões, que migraram para os grandes centros industriais. Nesse contexto amplo fazem-se presentes muitas manifestações religiosas: cristãs (católicos, protestantes históricos, neo pentecostais),animistas,  religiões afro brasileiras, neo orientais. Na pós modernidade também os neo ateus e os ditos indiferentes a Deus.

Cerca de 68% professam a religião católica (120 milhões) e 10% desses freqüentam regularmente a Igreja. Por outro lado, impressiona a capilaridade da Igreja católica, presente em todo o território nacional e atuante em milhares de comunidades e paróquias.  Destaque positivo é a expressiva atuação dos leigos na Igreja e o nascimento das novas comunidades e Institutos de vida consagrada.

A ação decidida da Igreja Católica promove uma evangelização abrangente, que busca resgatar a pessoa por inteiro, corpo e espírito. Testemunho dessa postura histórica da Igreja no Brasil é sua combatividade na conquista da democracia, na formação da consciência cidadã, patrocinada por ações como a Campanha da Fraternidade, a Pastoral da Criança, as instituições filantrópicas de cuidado aos jovens e aos idosos, as instituições de cura e prevenção etc. A atual conquista da Igreja foi a participação na aprovação da chamada “Lei da Ficha Limpa”, fundamental para coibir a corrupção do sistema eleitoral e iniciar a moralização da política.

Ad intra os desafios são a formação do clero e a falta de sacerdotes; o crescimento das seitas neo pentecostais; a evangelização através dos Mass Medias e novas Mídias; pastoral com a juventude e acolhimento dos casais de segunda união... Muitos são os desafios!

O Santuário de Aparecida é a casa da Mãe de Deus e nossa, onde bate o coração católico do povo brasileiro. O serviço missionário desenvolvido no Santuário, pelos Missionários Redentoristas, em comunhão com a Igreja arquidiocesana, está condensado no slogan: “Acolher bem também é evangelizar”. Através da atenção, do anúncio e da escuta, procura-se conduzir os peregrinos a uma fé madura e a uma escolha preferencial por Cristo.  Esse processo de evangelização tem como inspiração a mediação de Maria, sob o título de Aparecida.  

Pela sua experiência, qual é o efeito evangelizador do Santuário de Aparecida?

Pe. Darci J. Nicioli: Os Santuários são Oásis da Igreja, para o mundo que carece de sentido.

A evangelização no Santuário Nacional de Aparecida atinge:

a)      Os cristãos que participam de uma comunidade e vêm reforçar a fé e renovar a esperança.

b)      Os cristãos que não participam regularmente de uma comunidade e buscam apoio na fé e referência para manterem-se na Igreja católica.

c)       Os cristãos egressos das seitas ou desiludidos  em suas experiências religiosas, que buscam reorganizar sua vida de fé

d)      Os novos cristãos sem base doutrinal, a procura de um sentido para a vida

e)      Os indiferentes e “turistas da fé”, cansados do materialismo, hedonismo, do consumismo...

Quais são os instrumentos que acompanham o santuário na sua missão: editora, rádio, televisão ?

Pe. Darci J. Nicioli: Recebemos anualmente quase 11 milhões de peregrinos, que usam de todos os meios: a pé, de carro e ônibus, a cavalo, de moto e bicicleta, de caminhão e até helicóptero. Porém, através dos Mass Media, falamos cotidianamente com 60 milhões de telespectadores e radiouvintes. Temos uma revista, de edição mensal, com tiragem de 730 mil exemplares. Outra revista para crianças, com quase 100 mil exemplares/mês. Também o portal A12.com, com média de visitas individuais/mês: 86.121; Média Page views/mês: 24.282.466, com permanência no site de 6 minutos.  Internet e Redes sociais (Twitter; Orkut; Facebook; Blogs; Flickr; YouTube; plataforma IOS, com conteúdos de Radio e TV distribuídos ao vivo para iPHONE e iPAD. A TV Aparecia está presente em todo o território nacional pelas parabólica; TV aberta VHF e UHF em 17 Estados, 15 Capitais e 170 municípios. Também TV a cabo. A Radio Aparecida tem programação diária, 24 h/dia, em AM, FM e OC. Também via satélite e Web.

O Santuário Nacional de Aparecida quer evangelizar por todos os meios, evangelizar “por sobre os telhados”.

Por Thácio Siqueira