Padre lança campanha Desarmar para Brincar neste Natal em prol da vida

Padre Di Lascio propõe uma atitude diferente na hora de presentear neste Natal

São Paulo, (Zenit.org) Fabiano Fachini | 1054 visitas

O sorriso, a alegria, a vivacidade, o barulho saudável das crianças são sinais de vida. Onde há criança há festa. “As crianças sempre foram o termômetro da saúde mental de uma família e de uma nação. Elas são o fermento que faz levedar a esperança de um mundo melhor”, destaca padre Luiz Roberto Teixeira Di Lascio, da Arquidiocese de Campinas SP, idealizador da campanha “Desarmar para Brincar neste Natal”.

Com a Campanha, padre Di Lascio propõe uma atitude diferente na hora de presentear neste Natal: trocar um brinquedo “violento” ou que simule armas por um brinquedo educativo.

O objetivo é obter resultados em prol da paz, propiciando experiências geradoras de vida e de cidadania, convidando aos pequenos e também aos grandes à participação em uma sociedade pacífica e solidária, que garanta à vida humana melhores condições.

Nada melhor para assegurar esse resultado do que educando as crianças. “É maravilhoso percorrer as páginas dos livros sagrados e perceber como Jesus Cristo as amava, colocando-as no centro da sua mensagem e defendendo-as de toda e qualquer situação de discriminação e maus tratos. Para Ele as crianças são as herdeiras do Reino dos Céus e as pérolas preciosas de Deus, verdadeiras pupilas de seus olhos”, conta padre Di Lascio.

Para garantir que a campanha tenha adeptos de toda a sociedade, focando a criança como meio de evangelização e luta contra a violência, a Campanha sugere adotar algumas atitudes simples, mas que fazem a diferença:

1.Substitua o brinquedo com características violentas por um brinquedo educativo como presente de Natal;

2.Convoque amigos, parentes, vizinhos, colegas de trabalho, estudantes, membros de comunidades, companheiros do clube e do condomínio, por exemplo, e organize a arrecadação dos brinquedos;

3.Escolha uma entidade, comunidade, creche, educandário, colégio, ou então selecione famílias carentes, bairros populares, e leve para lá os brinquedos educativos;

4.Aproveite também as reuniões, festas, comemorações, encontros de confraternização de fim de ano, e promova em meio a esses eventos a Campanha Desarmar para Brincar;

“Atitudes simples como estas fazem a diferença para toda a sociedade”, garante Di Lascio.

O Desarmamento é uma atitude, uma bandeira de todos. As pequenas iniciativas em prol da vida e do bem comum é que formam as consciências compromissadas com a cultura da Paz, acredita o padre.

Di Lascio convida que todo cristão tenha sempre, em seu carro, brinquedos educativos, e, ao encontrar em seu caminho uma criança em posse de brinquedos “violentos” ou em forma de arma, proponha a ela a troca. Conseguindo seu intento, elogie-a, e lhe dê os parabéns. O padre afirma que a experiência é transformadora.

Em tempo de redes sociais e evangelização pela internet, os internautas são convidados a partilhar a campanha no Twitter, Facebook ou por e-mail. “Vamos criar uma mobilização nacional, como um grande clamor em defesa dos inocentes: Chega de violência! Salvemos a inocência!”, convida padre Di Lascio, que ainda acrescenta: “para se transformar uma nação é preciso transformar a sociedade; para transformar a sociedade se faz urgente transformar sua celula mater: a família. Para ser transformada a família é necessário e fundamental se transformar a pessoa, e o ser humano há de se transformar no dia a dia, paulatinamente, através de pequenos gestos de Cidadania e Paz”.

O padre Di Lascio ao lançar a Campanha acredita que as crianças têm o sagrado direito de crescer e desenvolver-se em meio a um ambiente propício; de estudar com vistas a preparar-se para a vida; e de brincar sem medo de ser feliz!