Papa agradece aos “Carabinieri” pelo serviço no Vaticano

Sua presença vigilante e discreta dá segurança a peregrinos e visitantes

| 1110 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 7 de janeiro de 2010 (ZENIT.org).- O Papa Bento XVI quis agradecer hoje aos Carabinieri da Companhia Roma San Pietro, que patrulham a Praça de São Pedro e redondezas, pelo seu serviço “humilde e indispensável” aos peregrinos.

Os Carabinieri constituem o quarto corpo das forças armadas do exército italiano e têm uma natureza dupla, militar e policial (trata-se de um corpo comparável à guarda civil espanhola e a outros corpos europeus). Foi fundado em 1814 pelo rei Vítor Manuel I de Saboia.

A Companhia Roma San Pietro foi recebida hoje pelo Papa na Sala Clementina, junto com seu bispo castrense italiano, Dom Vincenzo Pelvi, e o comandante geral do Corpo, Leonardo Gallitelli.

O pontífice quis destacar o trabalho “vigilante e discreto” dos Carabinieri para garantir a segurança e a ordem pública na Praça.

“Vossa tarefa contribui para dar segurança e serenidade aos peregrinos e visitantes que chegam ao centro da fé católica e lhes permite o necessário recolhimento espiritual na visita ao túmulo do apóstolo Pedro e à Basílica que o custodia”, afirmou o Papa.

Acrescentou que, “como sugere a majestosa colunata de Bernini, a casa de Pedro está sempre aberta para acolher, em um abraço ideal, os crentes e todos os homens de boa vontade, que do magistério dos pontífices romanos recebem luz e ânimo para crescer na fé e chegar a ser construtores de paz e convivência civil serena”.

“Deste pacífico e intenso afluir de pessoas diferentes em idade, origem e cultura, vós sois testemunhas, tutores e garantidores, silenciosos e diligentes, mas muito necessários e preciosos”, explicou aos presentes.

O Papa valorizou esse “trabalho humilde, mas indispensável”, que permite “que a peregrinação a Roma seja para cada visitante uma ocasião única para experimentar a alegria da fé e os valores da fraternidade, da acolhida e do respeito mútuo, a exemplo d’Aquele que, sendo Deus, converteu-se em criança por amor a nós”.

Antes de abençoá-los, Bento XVI quis recordar “em particular aqueles que, em diversos países do mundo, estão empenhados em delicadas missões de paz”.

O Corpo dos Carabinieri tem atualmente cerca de 120 mil efetivos, entre homens e mulheres.