Papa Bento XVI aceita renúncia do cardeal Keith O'Brien

Prelado de Saint Andrews e Edimburgo, na Escócia, decide não comparecer ao Conclave

Roma, (Zenit.org) Junno Arocho | 1391 visitas

O Papa Bento XVI aceitou a renúncia do Cardeal Keith Michael Patrick O'Brien, arcebispo de Saint Andrews e Edimburgo, na Escócia.

De acordo com comunicado divulgado pela Santa Sé, o Santo Padre aceitou a renúncia do Cardeal O'Brien em conformidade com o cânon 401 § 1, que prescreve aos prelados a renuncia ao atingir a idade de 75 anos.

Recentemente, denúncias de improbidade foram levantadas contra o arcebispo da Escócia. Cardeal O'Brien negou as acusações contra ele.

Comentando as argumentações dos jornalistas sobre as razões para a sua saída, o padre jesuíta Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, afirmou que a renúncia de Cardeal O'Brien foi aceita nunc pro tunc (efetiva em data posterior), em novembro do ano passado, antes do seu 75 º aniversário.

O anúncio de hoje, continuou Pe Lombardi, apenas confirma que a renúncia do Cardeal O'Brien é efetiva a partir de hoje com a aceitação do Santo Padre.

Comentando o anúncio, Cardeal O'Brien afirmou que o Santo Padre irá nomear um administrador apostólico para governar a Arquidiocese até que um sucessor seja nomeado.

O cardeal afirmou ter "avaliado a oportunidade de servir aos escoceses e a outros povos, de várias maneiras desde que se tornou sacerdote”.

"Olhando para os meus anos de ministério, por qualquer bem que eu tenha sido capaz de fazer, agradeço a Deus. Por todas as falhas, peço desculpas a todos a quem eu tenha ofendido", disse o Cardeal. O'Brien continuou agradecendo ao Papa Bento XVI, por sua bondade para com ele e as pessoas da Escócia, e augurou ao Santo Padre um "longo e feliz retiro”.

Em relação à atenção da mídia sobre as alegações, o agora arcebispo emérito de Saint Andrews e Edimburgo decidiu não participar do Conclave para não ser uma distração na seleção do sucessor de Bento XVI.

"Peço também a bênção de Deus sobre os meus irmãos cardeais, que em breve se reunirão em Roma para eleger o seu sucessor", disse o Cardeal O'Brien. "Eu não estarei junto a eles para este Conclaveem pessoa. Nãogostaria da atenção da mídia sobre mim, mas sim sobre o Papa Bento XVI e seu sucessor. No entanto, vou rezar com eles e para eles, para que iluminados pelo Espírito Santo façam a escolha justa para o bem futuro da Igreja”.

Cardeal O'Brien concluiu expressando sua gratidão pelos anos de seu ministério e invocando as bençãos de Deus sobre “todos da Escócia, especialmente aqueles tive o privilégio de servir na arquidiocese de Saint Andrews e Edimburgo".