Papa concede a Fernando Lugo redução ao estado laical

Presidente eleito do Paraguai estava suspenso “a divinis” de seu ministério episcopal

| 1274 visitas

ASSUNÇÃO, quarta-feira, 30 de julho de 2008 (ZENIT.org).- O núncio apostólico no Paraguai anunciou esta quarta-feira a decisão de Bento XVI de conceder a redução ao estado laical ao presidente eleito do Paraguai, Fernando Lugo, bispo ordenado na Igreja Católica, que até o momento estava suspenso “a divinis”.

“O Santo Padre concede a perda do estado clerical, com todas as obrigações, como sacerdote e bispo do Verbo Divino”, explicou em uma coletiva de imprensa em Assunção o arcebispo Orlando Antonini.

“Aceitou-se porque o povo o elegeu e se reconsiderou o seu pedido porque não é compatível seu estado clerical com a presidência da República”, esclareceu o núncio apostólico no país, que no final do encontro leu um comunicado.

“Tendo examinado cuidadosamente todas as circunstâncias, Sua Santidade concedeu para ele a perda do estado clerical com a conseguinte perda dos direitos inerentes ao mesmo”, sublinhou o núncio apostólico, que esteve no Vaticano dias atrás.

Com um decreto firmado no dia 20 de janeiro de 2007 pelo prefeito da Congregação para os Bispos, o cardeal Giovanni Battista Re, Lugo, de 57 anos, foi suspenso “a divinis” por ter-se apresentado como candidato à presidência da República do Paraguai, algo previsto pelo cânon 1333 & 1 do Código de Direito Canônico.

Segundo essa sanção, o bispo presidente mantinha o estado clerical, ainda que não podia exercer o ministério.

O bispo solicitou no dia 18 de dezembro de 2006 a perda do estado clerical para candidatar-se nas eleições.

No dia seguinte à sua eleição, 20 de abril de 2008, Lugo pediu perdão à Igreja Católica, e em particular a Bento XVI, pela “dor” que causou sua desobediência às leis canônicas, ao ter-se lançado à carreira presidencial.

“O Sumo Pontífice exorta o senhor Fernando Lugo Méndez a manter-se fiel à fé católica, na qual foi batizado, e a levar uma vida coerente com o Evangelho”, conclui o comunicado lido pelo núncio.

Lugo assumirá o cargo de presidente no próximo dia 15 de agosto.