Papa denuncia êxodo cristão da Terra Santa, Líbano e Iraque

Produzido pelos conflitos no Oriente Médio

| 708 visitas

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 19 de junho de 2008 (ZENIT.org).- Bento XVI denunciou o êxodo dos cristãos da Terra Santa, do Líbano e do Iraque, por causa da situação de instabilidade e violência que se vive nesses países.

Ao mesmo tempo, exigiu o respeito da liberdade religiosa, ao receber nesta quinta-feira no Vaticano os participantes da reunião da Reunião das Obras para a Ajuda às Igrejas Orientais (ROACO).

O Papa dirigiu «um chamado aos responsáveis das nações para que se ofereça ao Oriente Médio, e em particular à Terra Santa, Líbano e Iraque, a esperada paz e a estabilidade social no respeito dos direitos fundamentais da pessoa, inclusive uma liberdade religiosa que seja real», afirmou.

«A paz é o único caminho para enfrentar também o grave problema dos refugiados e para deter a emigração, em particular a cristã, que fere profundamente as Igrejas orientais», afirmou o pontífice.

O Papa encomendou sua preocupação e anseios ao Beato João XXIII, «amigo sincero do Oriente e Papa da encíclica ‘Pacem in terris’».

Bento XVI invocou «a celestial intercessão da Rainha da Paz».