Papa exorta bispos da Colômbia a defender a família e trabalhar pela paz

Bento XVI recebe os bispos em visita ad limina em Castel Gandolfo

| 950 visitas

CASTEL GANDOLFO, terça-feira, 11 de setembro de 2012 (ZENIT.org) - O papa Bento XVI recebeu na manhã de ontem, 10, em sua residência de verão de Castel Gandolfo, trinta e sete bispos da Colômbia em visita ad limina, exortando-os a continuar os esforços para promover a paz, a defesa da família e o forte testemunho da sua fé cristã.

Na semana passada, o santo padre teve três reuniões com grupos de bispos colombianos, que expuseram ao papa as questões mais prementes do país latino-americano.

A visita coincidiu com o anúncio feito pelo presidente colombiano de um projeto de conversações de paz com os grupos rebeldes. Os bispos ainda não tinham o quadro completo do projeto.

Neste domingo, logo após a oração do ângelus, Bento XVI disse: "Foi anunciado na Colômbia, Noruega e Cuba um importante diálogo entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, com a participação da Venezuela e do Chile, com o objetivo de acabar com o conflito armado que aflige há décadas aquele amado país".

O pontífice também destacou três pontos básicos para um possível diálogo: a reconciliação, o perdão e a busca sincera do bem comum.

"Espero que aqueles que fazem parte desta iniciativa sejam guiados pela vontade de perdão e de reconciliação, na busca sincera do bem comum", concluiu.

Durante a visita ad limina, Bento XVI exortou os bispos sobre temas pastorais.

"Prestando atenção cada vez mais às vítimas da violência e à juventude, Bento XVI disse acompanhar na oração a missão dos bispos colombianos em meio a dificuldades como os efeitos devastadores da secularização crescente, que ameaça os valores da pessoa, o casamento, a família e a vida, e diante das esperanças da nova evangelização", comentou a Rádio Vaticano a respeito do discurso do papa.