Papa: famílias precisam da ajuda das paróquias

Pontífice batiza 21 recém-nascidos

| 1174 visitas

CIDADE DO VATICANO, domingo, 9 de janeiro de 2011 (ZENIT.org) – O contexto social que as famílias cristãs enfrentam hoje exige a colaboração da comunidade cristã e o crescente apoio das paróquias, considera Bento XVI.

O Papa afirmou isso hoje, quando celebrou a missa na Capela Sistina, na festividade do Batismo do Senhor. Seguindo a tradição, ele batizou um grupo de crianças durante a celebração.

Refletindo sobre o dom do sacramento, ele disse aos pais das 21 crianças que o batismo as "insere neste intercâmbio recíproco de amor que existe em Deus entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo; por este gesto que eu vou executar, o amor de Deus é derramado sobre elas, inundando-as com seus dons".

"Ao serem banhadas na água, seus filhos ficam inseridos na própria vida de Jesus, que morreu na cruz para nos libertar do pecado e, ressuscitando, venceu a morte", acrescentou o pontífice. "Então, espiritualmente imersas em sua morte e ressurreição, [as crianças] são libertadas do pecado original e nelas a vida da graça começa, que é a própria vida de Jesus ressuscitado."

Um dom para os bebês

O Santo Padre sublinhou que a Igreja, compreendendo a "magnitude deste dom", desde os primeiros séculos tem batizado os recém-nascidos.

"Certamente, haverá também a necessidade de uma adesão livre e consciente a esta vida de fé e de amor", disse o Papa, destacando que as crianças devem ser "educadas na fé, instruídas de acordo com a sabedoria da Sagrada Escritura e dos ensinamentos da Igreja, para que as sementes de fé que elas recebem hoje possam crescer e atingir a plena maturidade cristã."

Ele afirmou que neste esforço, a própria Igreja desempenha um papel crucial. “A Igreja, que as acolhe entre os seus filhos, é responsável, juntamente com os pais e padrinhos, pelo acompanhamento neste caminho de crescimento".

Na verdade, afirmou o bispo de Roma, hoje a colaboração da Igreja é necessária de uma forma particular.

"A colaboração entre a comunidade cristã e a família é muito necessária no atual contexto social, em que a instituição da família é ameaçada de muitos lados e vê-se confrontada com muitas dificuldades em sua missão de ensinar a fé", disse. "O desaparecimento de referências culturais estáveis e a rápida transformação que a sociedade continua a passar tornam a tarefa educativa verdadeiramente difícil”.

"Portanto, é necessário que as paróquias cada vez mais se esforcem para apoiar as famílias, as pequenas igrejas domésticas, no seu trabalho de transmitir a fé."

Bento XVI concluiu sua homilia unindo-se aos pais em agradecimento a Deus pelo dom do batismo. "Elevando nossa oração” pelas crianças – disse –, "nós invocamos o dom abundante do Espírito Santo, que hoje as consagra na imagem de Cristo como sacerdote, profeta e rei. Confiando-as à intercessão materna da Maria Santíssima, pedimos para elas vida e saúde, para que possam crescer e amadurecer na fé, e ter, com suas vidas, os frutos de santidade e amor".