Papa Francisco confessará cinco jovens de diferentes nacionalidades

Os confessionários foram projetados pelo arquiteto espanhol Ignácio de Ozono inspirado pela vista do Corcovado

Rio de Janeiro, (Zenit.org) | 543 visitas

O Papa Francisco vai confessar cinco jovens, três homens e duas mulheres, durante sua visita a Feira Vocacional, na Quinta da Boa Vista, no dia 26 de julho. Os jovens, três brasileiros, um venezuelano e um italiano, foram surpreendidos pela notícia no dia de Nossa Senhora Auxiliadora, 24 de maio. O sorteio que escolheu os nomes dos jovens, feito no sistema de inscrição, foi realizado após oração dos diretores do Setor Preparação Pastoral e Inscrição do Comitê Organizador Local (COL) da JMJ.

De acordo com o diretor do Setor Preparação Pastoral, Padre Arnaldo Rodrigues, o sorteio foi realizado por idiomas e não por países. O próprio padre Arnaldo foi quem ligou para dar a notícia aos escolhidos. Ele conta que as reações foram diversas e muitos pensaram se tratar de um trote.

“Alguns ficaram emocionados, outros acharam que era uma brincadeira. Muitos falaram que já se contentavam em apenas estar num evento com o Papa e ficaram emocionados por terem sido surpreendidos com a escolha. Nas palavras de um penitente, ‘não sei como retribuir este grande presente recebido no Brasil’”, contou.

Os nomes dos jovens não serão divulgados para preservar a identidade dos penitentes.

Os confessionários que acolherão as confissões dos cinco jovens e dos demais peregrinos da JMJ Rio2013 foram projetados pelo arquiteto espanhol Ignácio de Ozono. Inspirado pela vista do Corcovado a partir do bairro da Gávea, zona sul do Rio de Janeiro, os confessionários são formados por duas placas cruzadas de madeira branca, apoiadas uma na outra. No alto da estrutura, a cruz que lembra ainda mais o monumento inspirador. O projeto foi pensado de forma que o penitente fique de joelhos e o sacerdote sentado.

Ozono conta que começou o projeto logo que viu a notícia da existência de confessionários durante a JMJ. Após a finalização do conceito, a projeção da estrutura e os cálculos de sustentação, o arquiteto entrou em contato com o Comitê Organizador Local (COL) e ofereceu o serviço. A iniciativa foi aceita e haverá 100 confessionários que ficarão expostos na Feira Vocacional e, possivelmente, no Largo da Carioca e no Campo de Sant’Ana.

Esta é a primeira JMJ do arquiteto que já vive no Brasil há 38 anos. “A minha satisfação é que muita gente utilize (os confessionários). Quanto mais, melhor. Tomara que no final descubram que foram poucos”, diz satisfeito o autor do projeto.

A notícia foi publicada no site oficial da JMJ Rio 2013: http://www.rio2013.com/pt//