Papa Francisco consagra o Vaticano a São José e a São Miguel Arcanjo

Bento XVI estava presente. Ao arcanjo pediu para desmascarar as ciladas do demônio

Roma, (Zenit.org) Sergio Mora | 1632 visitas

O Santo Padre Francisco consagrou hoje o Estado da Cidade do Vaticano a São Miguel Arcanjo e a São José, por ocasião da inauguração do novo monumento dedicado a São Miguel, do artista Giuseppe Antonio Lomuscio.

Entre os presentes estava o papa emérito Bento XVI, especialmente convidado pelo Papa Francisco, para esta importante consagração. Ambos estavam juntos na frente do monumento durante toda a cerimônia.

"Nos jardins do Vaticano - disse Francisco - existem várias obras de arte, esta, que foi adicionada hoje, no entanto, assume uma posição de especial importância, tanto na disposição, como no significado que ela expressa. Não é apenas uma obra comemorativa, mas um convite à reflexão e à oração.

Miguel que significa: Quem é como Deus? É o sinal do primado de Deus, de sua transcendência e poder. Miguel luta para restabelecer a justiça divina, defende o povo de Deus de seus inimigos e, sobretudo, o último inimigo, o diabo. E São Miguel vence porque é Deus quem age.

Esta escultura nos recorda que o mal foi vencido ( ...) No caminho e nas provações da vida não estamos sozinhos, estamos acompanhados e apoiados pelos anjos de Deus, que oferecem, por assim dizer, as suas asas para nos ajudar a superar muitos perigos, para sermos capazes de voar alto em relação às realidades que podem tornar a nossa vida pesada ou nos arrastar para baixo. Na consagração do Estado da Cidade do Vaticano pedimos a São Miguel Arcanjo “que nos defenda do Maligno e o expulse daqui”.

"Queridos irmãos e irmãs - continuou Francisco – consagramos também o Estado da Cidade do Vaticano a São José, custode de Jesus e da Sagrada Família. “Que a sua presença nos torne mais fortes e forrajosos em dar espaço a Deus na nossa vida, para vencer sempre o mal com o bem”.

Quando começou a consagração a São José, disse: "Sob o seu olhar benevolente e sábio colocamos hoje com confiança renovada, os bispos e sacerdotes, as pessoas consagradas e os fiéis leigos que trabalham e vivem no Vaticano”.

O Santo Padre pediu a São Miguel: "Vele por esta cidade e pela Sé Apostólica, coração e centro do catolicismo, para que viva na fidelidade ao Evangelho e no exercício da caridade heroica".

E implorou: "Desmascare as insídias do demônio e do espírito do mundo. Faz-nos vitoriosos contra as tentações de poder, da riqueza e da sensualidade.”

Então rezou: "Seja o baluarte contra todos os tipos de manipulação que ameaça a serenidade da igreja; seja a sentinela de nossos pensamentos, que livra do assédio da mentalidade mundana; seja nosso paladino espiritual".

E com hissopo aspergiu água benta no novo monumento e abençoou os presentes.