Papa Francisco contra pedofilia

Pontífice encoraja os esforços da Igreja para a proteção de menores, seguindo a linha de Bento XVI

Roma, (Zenit.org) | 698 visitas

Seguir adiante com o compromisso de proteção aos menores, na linha instaurada por Bento XVI. Foram as palavras de encorajamento que papa Francisco dirigiu aos representantes de diversos países do Committee for the protection of children and young peoplee , particularmenteao Padre Hans Zollner, chefe do Centro para Proteção da Criança da Universidade Gregoriana, que participou da Missa na Casa Santa Marta, esta manhã.

Padre Zollner, psicólogo, jesuíta, relatou o encontro com o Papa em uma entrevista à Rádio Vaticana. "Depois da Missa - disse - tivemos a oportunidade de saudar o Papa: eramos três do Centro para a Proteção da Criança. Apresentamos rapidamente o projeto para o Papa". Depois de ouvir "atentamente e mais de duas ou três vezes" - continuou - o Papa ressaltou a importância do trabalho e que “devemos seguir adiante com o compromisso".

Bergoglio confirmou o convite feito há um mês durante a oração do Angelus em 05 de maio, quando exortou "a trabalhar para o bem dos mais vulneráveis, dos menores”.

"Certamente na mesma linha do Papa Bento" - disse o jesuíta. Ao papa emérito – informou - há quatro meses, o Centro para a Proteção da Criança entregou as atas do Simpósio realizado na Universidade Gregoriana, em fevereiro de 2012, na presença dos representantes das Conferências Episcopais do mundo que se reuniram "para falar sobre prevenir o mal contra os menores ".

"Tivemos uma resposta realmente muito encorajadora: temos muitas ofertas de colaboração" - disse o psicólogo. "Nesta fase do projeto estamos trabalhando com apenas oito dioceses e algumas províncias da Companhia de Jesus, os Jesuítas na Índia e na Indonésia". O centro funciona também no Chile e na Polônia.

Nas últimas semanas - acrescentou- "estamos começando a planejar o futuro, após 2014 quando terminará o nosso projeto científico"; nos últimos dias estudamos como "inserir o Centro para a Proteção da Criança da Universidade Gregoriana em um âmbito acadêmico maior".

O objetivo é "expandir a nossa presença, além da Itália, na Alemanha, Equador, Argentina, Gana, Quênia, Índia e Indonésia”. "Queremos não apenas aprofundar a nossa contribuição e os nossos módulos de aprendizagem, mas tentar chegar a mais pessoas" - reiterou. Para este fim, "serão necessários diferentes níveis de informação e também de outros níveis, tais como a formação de professores e a formação do pessoal que trabalha nas paróquias".

Padre Zollner anunciou sua vontade de colaborar com "uma abordagem mais científica", criando talvez uma "rede de faculdade de psicologia, a partir da Faculdade dos Jesuítas presentes em todo o mundo".