Papa Francisco exorta a visitar os padres e freiras idosos

As casas de repouso, disse o Papa em Santa Marta, são "santuários de santidade e apostolicidade"

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) Luca Marcolivio | 691 visitas

As casas de repouso que abrigam padres e freiras idosos são verdadeiros "santuários de santidade e apostolicidade". Afirmou o Papa Francisco esta manhã, na homilia da missa em Santa Marta.

Na primeira leitura (cf. Tm 4,10 -17b), São Paulo escreve, já no crepúsculo de sua vida: quase um contraponto com os discípulos "jovens" e "fortes", e os demônios fugindo de suas pregações.

“O Apóstolo tem um começo alegre, entusiasmado, animado com Deus, não é? Mas também não lhe é poupado o crepúsculo”. Neste sentido, o Santo Padre mencionou Moisés que, depois de uma corajosa batalha com Deus e contra os inimigos para salvar o povo, morre sozinho no Monte Nebo, “olhando para a terra prometida, mas sem poder entrar nela”.

Semelhante, em alguns aspectos, à história de João Batista que enfrentou uma "angústia duvidosa que o atormentava”, e “acaba sob o poder de um governante fraco, bêbado e corrupto, sob o poder da inveja de uma adúltera e do capricho de uma dançarina”.

São Paulo, por sua vez, quando termina no tribunal, percebe que foi abandonado por todos. No entanto, admite: “o Senhor esteve ao meu lado. Ele me deu força para que eu pudesse realizar o anúncio do Evangelho”.

Cada apóstolo, portanto, deve dizer com João Batista: "Ele deve crescer e eu diminuir". É nesta "diminuição" que se destaca o crepúsculo do apóstolo: quanto mais este se apaga, mais Deus triunfa.

Papa Francisco então, exortou a não esquecer “daqueles santuários de apostolicidade e santidade que são as casas de repouso dos sacerdotes e religiosas: bravos sacerdotes e bravas religiosas, envelhecidos, com o peso da solidão, esperando que o Senhor venha bater à porta de seu coração”.

E destacou que assim como se realizam peregrinações a famosos santuários marianos ou dedicados a santos como São Francisco ou São Bento, o Papa sugeriu peregrinações “a esses santuários de santidade e de apostolicidade, que são as casas de repouso dos padres e freiras".

Os padres e freiras idosos que vivem uma vida de contemplação, "esperam o Senhor como Paulo: um pouco triste, realmente, mas também com certa paz, com o rosto alegre", disse Francisco.

Visitar essas pessoas, disse, “fará bem a todos”, pois nos recorda essa fase da vida que é o crepúsculo do Apóstolo” e nos impulsiona a rezar ao Senhor: “Preserve aqueles que estão naquele derradeiro momento, para dizer mais uma vez: 'Sim, Senhor, eu quero segui-lo!”. 

(Trad.:MEM)