Papa Francisco: "No Templo se adora o Senhor"

Durante a homilia em Santa Marta o Papa Francisco exorta a prestar atenção no encontro com Deus, antes mesmo que nos ritos

Roma, (Zenit.org) Luca Marcolivio | 557 visitas

O templo é primeiramente um lugar de oração, de louvor e de adoração ao Senhor. O ritual, os cantos, a liturgia são igualmente importantes mas passam a um segundo plano, com relação ao elemento da relação íntima entre o fiel e Deus presente na Eucaristia. Foi o que disse o Papa Francisco durante a homilia da missa nessa manhã, celebrada na capela da residência Santa Marta.

De acordo com o referido pela Rádio Vaticano, seguindo a Primeira Leitura de hoje (Mac 4,36-37.52-59 ), o Papa disse: "O Templo é o lugar onde a comunidade vai rezar, louvar o Senhor, dar graças, mas especialmente adorar: no Templo se adora o Senhor”.

Na cerimônia litúrgica, os cantos e os ritos não são a coisa mais importante, explicou. Antes de mais nada vem a adoração, na qual “toda a comunidade reunida olha para o altar onde se celebra o sacrifício e adora”.

O Papa observou depois “humildemente” que “nós cristão talvez perdemos um pouco o senso da adoração, e pensamos: vamos ao Templo, nos reunimos como irmãos – o que é bom e bonito! – mas o centro está ali onde está Deus. E nós adoramos Deus”.

Daí a pergunta: "Os nossos templos são lugares de adoração, favorecem a adoração? As nossas celebrações favorecem a adoração?". Citando o Evangelho de hoje (Lc 19,45-48 ), o Santo Padre recordou a expulsão dos mercadores do templo por Jesus: eles tinham trocado o lugar sagrado por um lugar de negócios, porém, não devemos esquecer que nós mesmos somos templos do Espírito Santo.

De fato, é São Paulo que nos lembra: “Não entristeçais o Espírito do Senhor que está dentro de vós!” (Ef 4, 30). "E também aqui – continuou o Papa – talvez não possamos falar como antes da adoração, mas de uma espécie de adoração que é o coração que busca o Espírito do Senhor dentro de si e sabe que Deus está dentro de si, que o Espírito Santo está dentro de si. O escuta e o segue”.

Seguir a Deus, no entanto, pressupões uma purificação interior por meio do “Sacramento da Reconciliação” e “da Eucaristia”, porque “somos pecadores”.

Existem portanto dois templos: “o templo material, o lugar de adoração, e o templo espiritual dentro de mim, onde habita o Espírito Santo” e em ambos “a nossa atitude deve ser a piedade que adora e escuta, que reza e pede perdão, que louva o Senhor”, continuou o Papa.

Em conclusão, o Papa falou da "alegria do Templo" , ou seja, o lugar onde “toda a comunidade” está “em adoração, em oração, em ação de graças, em louvor”. É com esta atitude de “escuta” e de “disponibilidade”  que acontece a oração com o Senhor.

[Trad.T.S.]