Papa Francisco prepara encontro com o clero romano

Reflexão escrita por Bergoglio em 2008 é entregue aos padres para reunião na basí­lica de São João de Latrão em 16 de setembro

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) Redacao | 432 visitas

Os sacerdotes que prestam serviço pastoral na diocese de Roma e que trabalham nas comunidades paroquiais, reitorias, capelanias universitárias e hospitalares, no mundo do trabalho e nos presídios, se encontrarão com o papa Francisco na próxima segunda-feira, dia 16, às 10h da manhã.

Para preparar o encontro, o cardeal Vallini enviou ao clero, a pedido do papa Francisco, uma reflexão escrita em 2008 pelo então cardeal Jorge Mario Bergoglio, quando era arcebispo de Buenos Aires e presidente da Conferência Episcopal Argentina, sobre a identidade presbiteral à luz do Documento de Aparecida.

O documento fala de alguns aspectos como a identidade do presbítero no tocante à comunidade, com dois traços fundamentais. "Em primeiro lugar, como um dom, e não como um delegado ou um representante. Em segundo lugar, destaca a fidelidade ao convite do Mestre, em contraposição à mera gestão. A iniciativa vem sempre de Deus: a unção do Espírito Santo, a especial união com Cristo Cabeça, o convite à imitação do Mestre".

O texto também destaca que "o presbítero pertence ao povo de Deus, do qual foi tirado, ao qual é enviado e do qual faz parte".

O documento fala ainda da “autorreferência” que o papa argentino tantas vezes menciona: "Sem o Espírito Santo, corremos o risco de nos desorientar na compreensão da fé e terminar numa proposta gnóstica. E também corremos o risco de não ser 'enviados', mas de 'ir por nossa conta' e terminar desorientados em mil e uma formas de autorreferência". O texto também ressalta o papel do presbítero como "discípulo apaixonado" e "ardoroso missionário". Sobre a atitude dos presbíteros, destaca que "a atitude de serviço é uma das características que Aparecida pede aos sacerdotes".