Papa Francisco recebeu 19 detentos na Casa Santa Marta

O grupo vindo de prisões de Pisa e Pianosa realizava uma peregrinação a Roma. Francisco quis cumprimentá-los e abençoá-los um a um

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) Redacao | 293 visitas

Ontem de manhã, antes da audiência geral na Praça de São Pedro, o Papa Francisco se encontrou, na Domus Santa Marta, com um grupo de dezenove detentos das prisões de Pianosa e de Pisa. O notícia foi publicada pelo L' Osservatore Romano. “O Papa rezou com eles e por eles, abençoou-os diante da imagem de Nossa Senhora Desatadora do Nós, particularmente cara a ele, e explicou as raízes de sua devoção".

Bergoglio, em seguida, ouviu um a um dos presos, e - conforme relatado pelo jornal do Vaticano - especialmente a um deles, que lhe deu uma carta, dirigiu algumas palavras de misericórdia e perdão.

O grupo realizava uma peregrinação a Roma, como parte de um caminho espiritual, junto com os capelães Don Roberto Filippini e Don Luigi Gabriellini. Ontem, todos os 19 presos participaram da missa nas Grutas do Vaticano às 7:15, celebrada pelo arcebispo Lorenzo Baldisseri.

Informado sobre a presença deles, o Papa quis então conhecê-los pessoalmente, acolhendo-os em sua casa, juntamente com o diretor da penitenciária de Pianosa, alguns agentes penitenciários e os capelães, que se ocupam do cuidado espiritual. O encontro durou cerca de 45 minutos.

O arcebispo Baldisseri descreveu o encontro como "belíssimo e comovente”, e disse ainda que Francisco "quis cumprimentá-los e abençoá-los um a um" e que "os encorajou muito". O que o Santo Padre fez - disse o prelado - "foi um sinal de grande paternidade em relação às pessoas empenhadas em um caminho espiritual”. 

(Trad.:MEM)